Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

05
Out
17

Durante a semana o tempo é divido entre o lufa lufa da volta ao trabalho e as brincadeiras ao final do dia, ao fim de semana aproveito todo o tempo livre para brincar com a minha filha e dar-lhe a atenção que ela merece. Assim os momentos de descanso são enquanto ela dorme.

Assim, as coisas vão retomando um pouco ao normal e este ano voltámos à marmelada.

Então com a primeira produção do nosso marmeleiro foi altura de fazer Marmelada Caseira, desta vez com menos açúcar.

Utilizei menos açúcar que o habitual e ficou igualmente boa :)

Depois de limpar os marmelos e retirar as sementes (a casca fica), tinha 2,5kg de marmelos que coloquei na panela de pressão intercalados com 1 kg de açúcar branco e 1 chávena de açúcar amarelo (1 resto que tinha), juntei 100ml de água e mexi muito bem até o açúcar dissolver antes de fechar a panela.

Depois de começar a ferver contei cerca de minutos (deixei um pouco mais de tempo por ser mais quantidade e fiz tudo de uma vez).

Entretanto triturei os marmelos e coloquei em taças, utilizei mesmo taças de marmelada de compra, rendeu 6 taças pequenas e 1 grande, sim na foto já faltam duas.

 20170917_102530.jpg

Os marmelos que ficaram foi para uma nova receita, a partilhar em breve.

Como esta receita levou pouco açúcar optei por guardar no frigorífico, não sei garantir se aguentará bem fora dele.

E vocês já fizeram marmelada este ano utilizando esta receita?

Se quiserem podem partilhar fotos ou enviar por e-mail que terei todo o gosto em partilhar num próximo post.

Até breve :)

publicado por Rosa Cristiana* às 16:22
10
Set
15

Já tinha uma saca de tomates que trouxe de casa da minha e depois ainda me deram outra, eram tantos tomates maduros e eu sem saber que fazer, ora se nos dão tomates temos que aproveitar e foi desta então que fiz doce de tomate, já andava para fazer à imenso tempo, mas o tempo escasseava sempre.

Afinal não demorou assim tanto tempo e ficou uma verdadeira delícia.

Ingredientes:

- tomates maduros (renderam 3 kg e pouco depois de arranjados)

- 3 maçãs (podem ser adicionadas com a casca)

- açúcar (coloquei 2 kg em 3 kg de tomate, uso sempre mais ao menos esta proporção açúcar para quilos de fruta)

 

Modo de preparação:

Descascar os tomates e limpá-los de sementes, como os meus estavam bem madurinhos a pele saiu perfeitamente, mas para descascarem melhor podem escaldá-los em água fervente (colocar um tacho com água a ferver, fazer pequenos golpes em forma de cruz em cada tomate e colocar na água a ferver cerca de 1 minuto, levantar a pele e retirar debaixo de água fria), retirei algumas sementes mas não fui meticulosa (como podem ver pelas fotos do meu doce), parti em pedaços para uma taça e só no final pesei, depois de escorrido já algum sumo dos tomates.

Descascar as maçãs ou retirar apenas o caroço (a casca da maçã tem mais pectina que vai dar mais consistência ao doce, daí usar as massas de forma a fazer o doce mais rápido e mais consistente), aproveitei que tinha estas na fruteira mesmo antes de ir de férias, mas se gostarem podem adicionar mais quantidade, é ao gosto de cada um.

Coloca-se depois num tacho grande camadas de tomate com a maçã e o açúcar, mexendo bem, deixa-se ferver em lume brando mexendo de vez em quando. Quando o doce começar a engrossar mais é necessário mexer com mais frequência e nessa altura já podem triturar com a varinha mágica, caso pretendam.

Entretanto podem colocar um pratinho no congelador para refrescar, retirar uma colher de doce para o prato fazendo depois um risco ao meio, se o doce se separar como uma estrada (ponto de estrada) está pronto, caso contrário devem deixar mais um pouco ao lume até atingir o ponto. O prato no congelador serve para simular a consistência do doce quando estiver frio e assim verificar mais correctamente. Esta quantidade de doce demorou cerca de 2h e meia.

Depois é só colocar ainda quente em frascos previamente esterilizados (no microondas ou em água a ferver), encher bem os frascos e tampar, depois virar os frascos ao contrário ("de patas para o ar") e deixar arrefecer.

Depois de frios podem guardar num local fresco e seco ou no frigorífico. Com estas quantidades de açúcar o doce não dura durante tanto tempo, mesmo assim penso que ainda durará uns bons meses e se quiserem fazer já algumas prendinhas para o Natal não haverá qualquer problema, desde que os selem conforme indiquei em cima e os guardem num local não muito quente. Não tenho muita experiência de duração nos meses pois os doces cá em casa não duram muito tempo, uns para oferecer, outros para consumir, quando são bons vão embora rápido. É o caso deste, vejam só que quando tirei a foto já faltavam ali uns 3 ou 4 frasquinhos :)

Doce de tomate não é a única coisa que se pode fazer para aproveitar tomates, podem também fazer polpa de tomate caseira, molho de tomate para pizza (ou para acompanhar massas) ou simplesmente triturar o tomate e colocar em taças miniatura ou em cubos de gelo (para ocupar menos espaço) e congelar. Por vezes utilizo este método quando os tomates são muito grandes como este ano, quando são pequenos e poucos, lavo-os e congelo o tomate inteiro, isto quando há espaço.

Espero que tenham gostado das sugestões de hoje :)

Este foi o meu primeiro doce de tomate e correu lindamente e vocês já fizeram alguma vez? Gostaram da experiência?

Vai um bolachinha?

11992174_1007779792585679_1417173061_n.jpg11780532_1007518762611782_1973041579_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 14:35
29
Jul
15

A cerca de 15 dias das férias, por cá  é altura de limpar o congelador, pois todos os anos o descongelo e deixo tudo desligado durante as férias.

Assim, foi altura de gastar uns frutos vermelhos que andavam pelo congelador há algum tempo, foram comprados para uma sobremesa, mas as sobras ficaram sempre lá, as ideias eram várias, mas por falta de tempo ou por a quantidade também já era pouca foram ficando sempre, até que decidi transformá-los num delicioso frasquinho de compota.

Ingredientes:

150g de frutos vermelhos congelados (se forem frescos melhor)

7 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (sopa) de água

raspa de 1/2 limão

 

Modo de preparação:

É uma receita muito simples, basta num pequeno tacho colocar os frutos vermelhos, podem ser ainda congelados, o açúcar, a água e a raspa de limão e deixar ferver em lume brando, mexendo com frequência.

Ter em atenção que como é pouca quantidade de doce atinge o ponto rapidamente, quando atingir ponto de estrada desligar e colocar num frasquinho previamente esterilizado. A mim rendeu apenas um pequeno frasco que utilizamos para barrar no pão ou em torradas.

Poderia simplesmente fazer um batido, ou um gelado batendo os frutos ainda congelados com um pouco de iogurte grego ou natas, mas ainda me falta o bem dito liquidificador, que a minha picadora não é eficaz em experiências deste tipo e achei que para nós seria mais útil esta compota.

Em breve teremos mais receitas relativamente a esta missão da limpeza do congelador, que poderão também usar com sobras de outras refeições.

11805926_986441904719468_1165330346_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 09:21
10
Fev
14

Doce de abóbora é um dos preferidos cá em casa, mas quanto mais simples melhor, apesar de ainda gostarmos mais do doce de abóbora porqueira, este doce de abóbora também é muito apreciado, por ser bem simples, aliás é igual ao outro, apenas muda o tipo de abóbora

 

Ingredientes:

1 kg de abóbora menina

750g de açúcar

1 pau de canela

 

Modo de preparação:

Partir a abóbora em pequenos pedacinhos, ou em tiras finas e colocar numa panela alternadamente com o açúcar, juntar os paus de canela e levar a lume brando durante cerca de uma hora, ou até que atinja ponto de estrada, mexendo de vez em quando. Retirar o pau de canela e se quiserem podem triturar um pouco com a varinha mágica, ou deixar assim. Colocar ainda quente em frascos previamente esterilizados previamente, no microondas ou em água a ferver.

Tapar e virar de tampa para baixo até arrefecer, para que ganhem vácuo. Guardar num local escuro, depois de aberto conservar no frigorífico.

 

Este doce é ideal para comer em sandes com queijo fresco, ou mesmo servir de entrada com queijinho fresco e tostas. Pode também servir para rechear bolos, tortas entre outros. E podem sempre guardar para oferecer no Natal por exemplo.

 

 

Bom apetite :)

publicado por Rosa Cristiana* às 09:57
22
Out
13

Como coloquei no facebook, no fim de semana consegui fazer um pouco de marmelada com uns marmelos que me ofereceram :)

 

O J. até já diz que temos mesmo que ter um marmeleiro, nós até já temos, ele ainda está é pequenino, mas quando produzir isto é que vai ser marmelada {#emotions_dlg.tongue}

 

É que não sei se já vos disse mas a marmelada caseira é mesmo boa, não tem nada a ver com a marmelada de compra e além disso é super fácil de fazer, utilizando a panela de pressão.

 

Podem ver aqui a receita que já publiquei o ano passado.

 

Agora vamos ao mistério da cor da marmelada.

 

Já alguns leitores têm referido que a marmelada que fazem fica bastante clara, que não ficava tão escura como a minha e este ano descobri a razão.

 

Como os marmelos não eram muitos arranjei-os todos de uma vez e depois dividi a quantidade mais ao menos em dois, fiz 1,100kg de cada vez. Como tinham bicho e não dava para fazer geleia, coloquei os marmelos com casca e tudo. Numa taça com água e sumo de limão.

 

Quando coloquei a primeira parte ao lume, tirei tudo da água, e pensando que a marmelada até ia ficar mais escura, deixei-os ficar ao ar livre, e quando fui fazer a marmelada estavam bastante escuros.

 

Mas ao contrário do que eu pensei, a marmelada ficou mais clara, ou seja, quanto mais oxidam os marmelos mais clara fica a marmelada, foi esta a conclusão a que cheguei. E que se querem que a vossa marmelada fique mais escura, mesmo na panela de pressão, então é importante colocar em água com sumo de limão para que os marmelos não oxidem tão rápido.

 

Fazendo a marmelada ao lume, tradicionalmente fica sempre mais escura, mas também dá mais trabalho e gasto de gás.

 

E aqui fica uma fotografia da minha marmelada, a primeira mais escura e a segunda que ficou mais clara.

 

    

publicado por Rosa Cristiana* às 09:41
04
Mar
13

Eu já tinha provado deste doce, e achei ainda melhor que o de abóbora com nozes, então como a minha mãe tinha umas abóboras porqueiras decidi fazer e será para repetir quando houver mais abóboras.

 

Ingredientes:

- 1 kg de abóbora porqueira

- 750 g de açúcar

- 1 pau de canela

 

Modo de preparação:

Descascar a abóbora e desfazer o máximo que conseguirmos em fios, a restante cortar em tiras pequenas. Lavar e secar bem a abóbora com um pano. Colocar no tacho em camadas alternadas com o açúcar e juntar o pau de canela.

Levar a lume médio mexendo com alguma frequência até que a abóbora esteja desfeita e até fazer ponto de estrada, ou seja, ao retirarmos um pouco de doce para um prato, de preferência frio, e passar uma colher ele abre uma estrada.

 

Depois colocar o doce em frascos previamente esterilizados (eu costumo ferver num tacho com água junto com as tampas, só as de metal), encher bem, tampar e virar "de patas ao ar", pode-se colocar em posição normal depois de frios, desta forma o doce apanha vácuo e não apanha bolor.

Aconselho a gastar primeiro os frascos que tenham tampas de plástico, caso usem, porque não vedam tão bem e poderão apanhar bolor.

 

Custo: Pois bem, eu tinha cerca de 4 kg de abóbora, a que juntei 3 kg de açúcar e 3 paus de canela. Tive a oportunidade de fazer ao lume e assim não gastei gasta. Contabilizo um custo de 4,50€, uma vez que a abóbora é caseira, e vejam só quantos frascos rendeu...

 

 

Notas:

- Este tipo de abóbora não se encontra à venda nos supermercados, pelo menos nunca vi, por isso para fazer este doce apenas têm que usar abóbora caseira, oferecida ou comprada.

- Os frascos depois de abertos devem ser guardados no frigorífico para não correr o risco de ganhar bolor.

 

Fica muito saboroso e cá em casa é o dos poucos que o namorado gosta, por isso vai ser para repetir.

 

Acompanhado com um queijinho de cabra, também caseiro ainda melhor :)

 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:06
08
Out
12

É com grande alegria que recordo os velhos tempos na escola primária, em que fazíamos marmelada numa panela grande onde punhamos marmelos e açúcar com a ajuda dos professores, e depois vendíamos a 100 escudos cada tigela. Tigelas essas que ainda hoje conservo algumas.

 

Com o meu gosto pela cozinha, sempre tive vontade de fazer a minha marmelada caseira, porque é mais natural, mais saborosa e mais económica ainda, e também me permite recordar os velhos tempos :)

 

Foi este ano que tive a oportunidade de arranjar marmelos caseiros e fiz a minha marmelada, e até usei duas das tigelas dos tempos da primária :)

 

A receita é simples e rápida.

 

Ingredientes:

- 1 kg de marmelos partidos em cubos, limpos de sementes, mas com casca

- 750 g de açúcar

- 0,5 dl de água

 

Inicialmente lavam-se bem os marmelos, para limpar o pêlo. Depois limpam-se as sementes e possíveis manchas na casca que possam ter, mas não se descascam. Partem-se em cubos grandes. Para eles não escurecerem logo coloquei numa taça com água e sumo de limão enquanto os arranjava.

Depois coloca-se na panela de pressão os marmelos, o açúcar e a água. Leva-se ao lume, sem colocar a tampa, mexendo com uma colher de pau até o açúcar derreter e se formar algum líquido na panela. Depois mexemos e envolvemos bem, tapando posteriormente a panela de pressão.

Quando começar a ferver (o "apito" a girar) contamos 15 minutos, sempre em lume brando, depois desliga-se o lume e deixamos sair a pressão. De seguida é só abrir a panela, triturar com a varinha mágica e com uma colher colocar em tacinhas, que aguentem o calor.

 

Normalmente as receitas de marmelada indicam 1kg de marmelos para 1 kg de açúcar, mas eu utilizei apenas 750g e acho que é suficiente. Antigamente utilizavam esta porção de açúcar porque o mesmo ajuda a conservar a marmelada, mas como agora temos outras formas de conservar, não considero necessário tanto açúcar.

 

Se fizerem muita marmelada e quiserem conservar durante mais tempo têm duas hipóteses. Depois de fria, pincelar com um pouco de aguardente e cobrir com papel vegetal, cortado à medida da tacinha, não, não fica a saber à aguardente depois. Ou então congelá-la, segundo experiências de amigos ela não altera em nada a sua consistência, por causa da grande quantidade de açúcar, quando quisermos comer é só retirar umas horas antes para descongelar e pronto :)

 

Gostei imenso de fazer marmelada caseira, tem um sabor mais natural e é bastante económica assim, é uma experiência a repetir com certeza :)

 

Custo: Para mim a receita custou 2,20€, fiz 3 kg de marmelos com 2 kg de açúcar. Rendeu marmelada equivalente a 10 tacinhas de marmelada iguais às de compra.

 

 

 

publicado por Rosa Cristiana* às 08:02
20
Dez
11

A terminar os últimos preparativos para as prendas de Natal.

 

Este é também um doce que irei oferecer como presente de Natal.

 

Doce de maçã e canela

 

Ingredientes:

- 1 kg de maçã limpa e partida em cubos

- 800 g de açúcar

- 1 pau de canela

- 1 colher (chá) de canela

- 100 ml de água

- sumo de 1/2 limão

- 1 casca de limão

 

Modo de preparação:

Depois da maçã descada, limpa de caroços e partida em pequenos pedaços, coloque num tacho, junte o açúcar, o pau de canela, a canela, o sumo e a casca do limão, bem como a água. Leve ao lume, e deixe cozer em lume brando, durante cerca de 1 hora.

Depois retire o pau de canela e a casca do limão e passe o doce com a varinha mágica.

Leve novamente o doce novamente ao lume até atingir ponto de estrada, ao colocar o doce num prato e a passar o dedo, forma uma estrada.

Coloque depois o doce em frascos previamente esterilizados e vire-os de cabeça para baixo. Desta forma cria vácuo e vai ajudar o doce a conservar por mais tempo.

 

Custo: 1,50€.

 

publicado por Rosa Cristiana* às 07:50
14
Nov
11

A minha mãe deu-me uma abóbora grande e eu aproveitei logo para fazer doce e ficou mesmo delicioso.

 

Doce de abóbora com nozes

 

 

Ingredientes:

- 1 kg de polpa de abóbora em cubos

- 750 g de açúcar

- sumo de 2 laranjas

- 200 g de nozes picadas

- 1 colher (chá) de canela em pó

- 1 pau de canela

 

Numa panela colocamos a abóbora, o açúcar, a caneça, o pau de canela e o sumo das laranjas. Mexe-se e tapa-se e deixamos cozinhar durante cerca de uma hora. Devemos mexer o doce de vez em quando.

Passado sse tempo, retira-se o pau de canela e passa-se a varinha mágica. Depois junta-se as nozes picadas, mexe-se e deixa-se cozinhar por mais 15 minutos, mexendo de vez em quando.

Coloca-se em frascos previamente esterelizados, tapa-se e depois vira-se os frascos com a tampa para baixo até o doce arrefecer, desta forma os frascos apanham vácuo e o doce dura mais tempo sem se estragar.

 

Para esterilizar os frascos fervio-os durante uns minutos numa panela com água, junto com as tampas também.

 

Eu fiz o dobro desta receita e deu-me um frasco de 1 l e dois de 200 ml.

 

Custo: Se tivesse que comprar tudo ficava a 4, 20€, mas como tinha a abóbora, as laranjas e as nozes da minha mãe apenas gastei 0,67€ :)

 

publicado por Rosa Cristiana* às 13:32
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO