Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

06
Dez
16

Adoro o Outono especialmente pelas frutas e legumes da época e dos excessos que acabam por ficar também do verão. Assim surgiram-me alguns pimentos vermelhos oferecidos e que não sabia o que fazer.

Gosto bastante de usar pimento na comida, mas chega a um ponto em que já cansa comer pimento com tudo e estes acabaram por ficar mais de uma semana no frigorífico, ainda estavam bons e antes que se estragassem decidi dar-lhes uso, fazendo massa de pimentão.

Já andava há algum tempo para fazer mas achava que eram necessários muitos pimentos vermelhos, mas mesmo assim fiz, apenas com 3 pimentos e deu um frasquinho para eu ir utilizando durante o ano, nada mau.

Para quem tem muitos pimentos vermelhos em excesso podem aproveitar e fazer mais quantidade para oferecer, quem sabe não dá um excelente presente de Natal.

Ingredientes:

pimentos vermelhos

sal

azeite

 

Modo de preparação:

Abrir os pimentos e limpar bem de sementes e partes brancas, lavar e levar a cozer durante cerca de 30 minutos, até que dê para tirar a pele.

Deixar arrefecer um pouco e tirar a pele a todos os pimentos, triturar depois os pimentos até que formem uma pasta homogénea.

Agora devem deixar os pimentos a escorrer durante 24 horas para retirar o excesso de sal, colocar um escorredor com um pano fino e limpo durante 24 horas.

Depois de escorrido é a altura de juntar o sal, numa tigela vão adicionando alternadamente duas colheres de sopa de pimento e uma colher de sopa de sal, no fim misturar tudo muito bem.

Colocar num frasco previamente esterilizado, ou em vários dependendo da quantidade que render e colocar por cima um pouco de azeite a cobrir a massa de pimentão.

Eu tinha 3 pimentos grandes que pesavam cerca de 450g, no final rendeu um frasquinho pequeno com 220g de massa de pimentão, dá bem para o que utilizo e valeu pela experiência e também por esta não ter corantes nem conservantes.

Nota: Esta massa de pimentão caseira leva muito sal para se conservar sem estar no frigorífico por isso quando temperarem com ela devem ter atenção ao tempero do sal para que a comida não fique salgada. Dura cerca de 1 ano, sempre que utilizarem devem repor a camada de azeite ou guardar no frigorífico quando abrirem um frasco, assim não há riscos. Pode ser utilizada para temperar carne em assados, estufados, entre outros pratos, é especialmente utilizada na carne de porco à alentejana.

Boas poupanças*

20161115_171351.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 08:13
26
Set
16

Todos os anos a minha mãe costuma ter muitos tomates, por isso como aqui em casa nada se estraga, tudo se aproveita as receitas para aproveitar tomates são muitas.

IMG_7203-tile.jpg

Este ano a produção de tomates foi mais pequena, mas deu ainda para guardar alguns para ir utilizando durante o ano.

Assim se têm muitos tomates para aproveitar não os deixem estragar, isso é que não, as utilizações são variadas para utilizar na hora, como em saladas, quando não estão muito maduros, em refogados, simples com massa, em molhos, etc etc, aqui ficam as minhas sugestões:

Doce de tomate - Talvez a receita mais conhecida para aproveitar tomates, inicialmente estava reticente em fazer este doce pois achei que cá em casa ninguém iria gostar, pois bem que me enganei, desapareceu num ápice, ficou uma verdadeira delícia.

Polpa de tomate caseira - Uma excelente forma de aproveitar também muitos tomates, podem conservar congelando em taças ou frascos, ou se fizerem a pasteurização caseira, fervendo os frascos (depois de bem esterilizados e já com a polpa de tomate, bem fechados) numa panela com água até cerca de 3/4 do frasco, durante cerca de 15 minutos, deixando depois arrefecer na mesma panela, podem guardar num local fresco e seco durante algum tempo.

Molho de tomate para pizza - Uma receita muito semelhante á polpa de tomate, mas especialmente para molho de pizza, pode ser conservado também conforme referi acima.

Congelando os tomates inteiros - a forma mais básica de conservar os tomates, quando se tem espaço para isso, depois são muito fáceis de cascar congelados para serem adicionados normalmente nas comidas.

Congelando os tomates em covetes ou pequenas taças - Podem ser congelados partidos em pequenos pedaços ou triturados com a varinha mágica, quando o tempo não dá para mais e o espaço também não dá para os guardar inteiros.

Molho fresco de tomate - Fazer um molho com tomate sem recorrer a nenhum refogado, que pode ser adicionado a massas imediatamente depois de feito ou depois de descongelado, as utilizações são várias. Tomate fresco e óregãos são os ingredientes principais, uma excelente forma de arranjar o tomate de forma fácil e rápida é cortar os tomates ao meio e com a ajuda de um ralador, ralar o tomate até ficar apenas a casca.

Tomate seco - É uma receita que nunca fiz, mas podem encontrar aqui uma receita que me pareceu muito fácil.

E vocês conhecem mais alguma forma de aproveitar tomates? Quais as que mais utilizam?

publicado por Rosa Cristiana* às 12:10
19
Abr
16

Já partilhei mais que uma receita de pão ralado caseiro, feito com sobras de pão torrado ou simplesmente com tostas (como habitualmente faço, porque raramente temos sobras de pão).

No entanto sei que com o stress do dia-a-dia nem sempre conseguimos fazer o pão ralado para a receita pretendida, sejam bifes panados, croquetes, rissóis, filetes, etc.

No outro dia fiz pão ralado a mais e cheguei à conclusão que o pão ralado fica ainda melhor quando feito com atencedência e guardado num frasco fechado ou num tupperware, assim já não há desculpa.

Num dia que tenham um pouco mais de tempo aproveitem, conforme esta receita, que é a mais habitual cá em casa por ser muito mais saborosa que a simples, picar na picadora tostas, alhos e salsa (ou outras ervas a gosto).

Depois basta colocar num frasco e guardar para futuras utilizações, pode ser guardado à temperatura ambiente durante muito tempo que não se estraga.

Eu aproveitei para reutilizar um frasco do mel.

Assim temos pão ralado caseiro bem melhor e mais barato que o de compra para qualquer altura.

Quem já experimentou este pão ralado?

13059518_1130160197014304_1273237916_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 08:35
28
Dez
15

Depois do Natal, acaba por haver sempre muitas sobras, mas como por cá nada se estraga, tudo se transforma, neste e nos próximos posts teremos algumas dicas de aproveitamento de sobras de Natal.

Hoje vamos aproveitar as sobras do bacalhau, dependendo da forma como o bacalhau foi confeccionado, este é um excelente aproveitamento de sobras duma salada de bacalhau com grão de bico.

Ingredientes:

sobras de bacalhau cozido (ou assado) desfiado

3 chávenas de grão de bico cozido (podem ser sobras)

2 cenouras pequenas raladas

6 dentes de alho picados

3 batatas cozidas

couve lombarda ou couve portuguesa cozida (podem ser sobras)

azeite e piri-piri

1 broa de milho pequena picada

 

Modo de preparação:

Num tacho grande, colocar os dentes de alho picados a refogar com um pouco de azeite, refogar um pouco e acrescentar a cenoura ralada, refogando mais um pouco, acrescentar então o bacalhau desfiado e mexer sempre de forma a fica bem desfeito o bacalhau, acrescentar de seguida o grão de bico, as batatas partidas em pequenos cubos e a couve cortada em pequenos pedaços ou em caldo verde, acrescentar mais azeite para não agarrar e misturar tudo muito bem, finalmente adicionar a broa de milho picada, acrescentar mais um pouco de azeite e temperar com piri-piri a gosto, mexer bem e tapar o tacho até que todos os ingredientes fiquem bem quentes.

E está pronto a servir.

Esta é uma pequena variante ao nosso bacalhau com broa, mas feito no tacho.

Uma deliciosa refeição e feita de sobras.

Existem outras refeições que podem ser feitas com aproveitamento de sobras de bacalhau do Natal, Bolos de bacalhau, Bacalhau à brás, Bolo de Bacalhau com azeitonas ou mesmo Bacalhau à Gomes de Sá.

12399388_1058299790867012_1825035205_n.jpg

 

Bom apetite :)

publicado por Rosa Cristiana* às 09:35
04
Nov
15

Já sabem que eu aqui em casa guardo sempre todos os frascos, seja de doce para utilizar nos doces caseiros, seja de azeitonas, maionese, mel ou qualquer outro frasco de vidro que venha cá parar.

Já tenho uma colecção enorme de frascos e então pensei numa nova forma de lhes dar utilidade sem os mandar diretamente para a reciclagem.

Assim, aproveitei vários frascos que tinha de mel para colocar feijão, massas e ervas para chá (limonete).

12207722_1032693220094336_1592926537_n.jpg12200520_1032693106761014_516884233_n.jpg

Também aproveitei para guardar folhas de louro num frasquinho mais pequeno.

Além de preservar melhor os alimentos ainda consigo ter uma boa decoração, a custo zero.

Aproveitei também alguns mais pequenos para guardar algumas coisas na casa de banho, brevemente vou pintar as tampas a meu gosto ficarem mais personalizados :)

12208102_1032706160093042_865127638_n.jpg 

Assim podemos ter decoração a custo zero, tem mais sugestões para utilizar frascos na decoração?

Eu tenho mais algumas ideias mas ainda estão em banho maria.

publicado por Rosa Cristiana* às 09:18
10
Set
15

Já tinha uma saca de tomates que trouxe de casa da minha e depois ainda me deram outra, eram tantos tomates maduros e eu sem saber que fazer, ora se nos dão tomates temos que aproveitar e foi desta então que fiz doce de tomate, já andava para fazer à imenso tempo, mas o tempo escasseava sempre.

Afinal não demorou assim tanto tempo e ficou uma verdadeira delícia.

Ingredientes:

- tomates maduros (renderam 3 kg e pouco depois de arranjados)

- 3 maçãs (podem ser adicionadas com a casca)

- açúcar (coloquei 2 kg em 3 kg de tomate, uso sempre mais ao menos esta proporção açúcar para quilos de fruta)

 

Modo de preparação:

Descascar os tomates e limpá-los de sementes, como os meus estavam bem madurinhos a pele saiu perfeitamente, mas para descascarem melhor podem escaldá-los em água fervente (colocar um tacho com água a ferver, fazer pequenos golpes em forma de cruz em cada tomate e colocar na água a ferver cerca de 1 minuto, levantar a pele e retirar debaixo de água fria), retirei algumas sementes mas não fui meticulosa (como podem ver pelas fotos do meu doce), parti em pedaços para uma taça e só no final pesei, depois de escorrido já algum sumo dos tomates.

Descascar as maçãs ou retirar apenas o caroço (a casca da maçã tem mais pectina que vai dar mais consistência ao doce, daí usar as massas de forma a fazer o doce mais rápido e mais consistente), aproveitei que tinha estas na fruteira mesmo antes de ir de férias, mas se gostarem podem adicionar mais quantidade, é ao gosto de cada um.

Coloca-se depois num tacho grande camadas de tomate com a maçã e o açúcar, mexendo bem, deixa-se ferver em lume brando mexendo de vez em quando. Quando o doce começar a engrossar mais é necessário mexer com mais frequência e nessa altura já podem triturar com a varinha mágica, caso pretendam.

Entretanto podem colocar um pratinho no congelador para refrescar, retirar uma colher de doce para o prato fazendo depois um risco ao meio, se o doce se separar como uma estrada (ponto de estrada) está pronto, caso contrário devem deixar mais um pouco ao lume até atingir o ponto. O prato no congelador serve para simular a consistência do doce quando estiver frio e assim verificar mais correctamente. Esta quantidade de doce demorou cerca de 2h e meia.

Depois é só colocar ainda quente em frascos previamente esterilizados (no microondas ou em água a ferver), encher bem os frascos e tampar, depois virar os frascos ao contrário ("de patas para o ar") e deixar arrefecer.

Depois de frios podem guardar num local fresco e seco ou no frigorífico. Com estas quantidades de açúcar o doce não dura durante tanto tempo, mesmo assim penso que ainda durará uns bons meses e se quiserem fazer já algumas prendinhas para o Natal não haverá qualquer problema, desde que os selem conforme indiquei em cima e os guardem num local não muito quente. Não tenho muita experiência de duração nos meses pois os doces cá em casa não duram muito tempo, uns para oferecer, outros para consumir, quando são bons vão embora rápido. É o caso deste, vejam só que quando tirei a foto já faltavam ali uns 3 ou 4 frasquinhos :)

Doce de tomate não é a única coisa que se pode fazer para aproveitar tomates, podem também fazer polpa de tomate caseira, molho de tomate para pizza (ou para acompanhar massas) ou simplesmente triturar o tomate e colocar em taças miniatura ou em cubos de gelo (para ocupar menos espaço) e congelar. Por vezes utilizo este método quando os tomates são muito grandes como este ano, quando são pequenos e poucos, lavo-os e congelo o tomate inteiro, isto quando há espaço.

Espero que tenham gostado das sugestões de hoje :)

Este foi o meu primeiro doce de tomate e correu lindamente e vocês já fizeram alguma vez? Gostaram da experiência?

Vai um bolachinha?

11992174_1007779792585679_1417173061_n.jpg11780532_1007518762611782_1973041579_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 14:35
02
Set
15

Depois das férias estou de volta com muitas novidades, hoje trago algumas dicas das refeições que é possível fazer com sobras de carne, no meu caso eram sobras de várias refeições, de frango estufado, de carne assada, entre outras sobras que fui guardando no congelador, toda junta era um quilo de carne, que foi toda picada na picadora (quem tem filhos pode aproveitar também para juntar alguns legumes cozidos à mistura).

Preparei a carne para croquetes, fazendo juntando também sobras de molho para dar mais sabor, rendeu uma refeição para 4 pessoas e 20 rissóis e 23 bolinhas que congelei, que mais tarde renderam mais 5 refeições para duas pessoas.

Resumindo, rendeu as seguintes refeições:

- Croquetes e rissóis para 4 pessoas

- 2 refeições de rissóis para 2 pessoas

- 1 refeição de rissóis para 1 pessoa

- 2 refeições de croquetes para 2 pessoas

- 1 refeição de "almôndegas" para 1 pessoa

- 1 tacinha de paté de carne (usei para entrada, mas daria facilmente uma refeição numa sandes acompanhada de tomate, alface e um ovo cozido)

Agora vamos às receitas:

- Para os croquetes (bolinhas) podem ver aqui a receita, usei o mesmo recheio para fazer os rissóis de carne, para panar utilizei pão ralado aromatizado caseiro.

- Para as "almôndegas", acrescentei a um pouco de molho de tomate algumas bolinhas dos croquetes

- Para o paté, retirei um pouco de carne, depois de a passar na picadora, antes de fazer o preparado dos croquetes e acrescentei maionese até ter a consistência desejada.

Estas são apenas algumas sugestões de aproveitamento de sobras de carne, para outras sobras podem ver aqui.

20141115_180908-tile.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 08:26
29
Jul
15

A cerca de 15 dias das férias, por cá  é altura de limpar o congelador, pois todos os anos o descongelo e deixo tudo desligado durante as férias.

Assim, foi altura de gastar uns frutos vermelhos que andavam pelo congelador há algum tempo, foram comprados para uma sobremesa, mas as sobras ficaram sempre lá, as ideias eram várias, mas por falta de tempo ou por a quantidade também já era pouca foram ficando sempre, até que decidi transformá-los num delicioso frasquinho de compota.

Ingredientes:

150g de frutos vermelhos congelados (se forem frescos melhor)

7 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (sopa) de água

raspa de 1/2 limão

 

Modo de preparação:

É uma receita muito simples, basta num pequeno tacho colocar os frutos vermelhos, podem ser ainda congelados, o açúcar, a água e a raspa de limão e deixar ferver em lume brando, mexendo com frequência.

Ter em atenção que como é pouca quantidade de doce atinge o ponto rapidamente, quando atingir ponto de estrada desligar e colocar num frasquinho previamente esterilizado. A mim rendeu apenas um pequeno frasco que utilizamos para barrar no pão ou em torradas.

Poderia simplesmente fazer um batido, ou um gelado batendo os frutos ainda congelados com um pouco de iogurte grego ou natas, mas ainda me falta o bem dito liquidificador, que a minha picadora não é eficaz em experiências deste tipo e achei que para nós seria mais útil esta compota.

Em breve teremos mais receitas relativamente a esta missão da limpeza do congelador, que poderão também usar com sobras de outras refeições.

11805926_986441904719468_1165330346_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 09:21
29
Out
14

A semana passada foi para destralhar, para dar uma arrumação no guarda roupa e verificar o que fica e o que vai.

Alguma roupa foi para doar, outra roupa ficou no armário e outra virou a panos de limpeza.

Como já referi aqui, quando a roupa já não está em bom estado, nem dá para usar nem para doar, corto e utilizo para "farrapos" ou seja para panos de limpeza, mas não é só.

Quando a roupa tem botões, retiro também os botões para reutilizar noutras peças de roupa ou até noutras utilizações, como uma pequena flor que já algum tempo apliquei numa mala :)

20141028_084414.jpg20141028_084700.jpg20141028_084442.jpg

Desta vez até um pequeno fecho que ainda estava como novo guardei, nunca se sabe quando será preciso para outra peça de roupa onde se estrague, e eles são bem carotes.

Os botões foram para a minha caixinha fazer companhia aos outros que já tenho aproveitado de outras vezes.

Assim, desocupei espaço e ainda consegui botões e fechos bons para outras peças de roupa, além de doar o que já não uso e ainda está em bom estado 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:18
27
Out
14

Comprei na semana passada um abacaxi numa promoção do Intermarché, que amadureceu num rápido, mais do que eu previa, por isso ontem foi a sobremesa do almoço.

Para descascar, utilizei um descascador de ananás da Oriflame, foi uma enorme ajuda neste processo.

Depois como não gosto de desperdiçar, decidi fazer sumo de ananás, vi pela primeira vez esta receita no site Poupa e Ganha, já à imenso tempo e quando a vi sabia que um dia teria que experimentar, fiz umas pequenas alterações e ficou uma delícia.

Lavei bem as cascas do abacaxi, parti em bocadinhos, cortei também a parte do meio e levei tudo a ferver com água, deixei durante cerca de 30 minutos a ferver.

Como o abacaxi ainda tinha um pouco de polpa agarrada à casca, cortei essa polpa toda, juntei na água de ferver as casas, junto também com o veio do meio partido em bocadinhos, triturei tudo com a varinha mágica e coei, dando origem a um delicioso sumo. Como com a varinha ainda fica um pouco de polpa por triturar completamente, ainda deu um pouco de trabalho, com o liquidificador teria sido mais fácil, será uma das minhas próximas aquisições. Não juntei açúcar porque o abacaxi já estava bem madurinho e doce, mas podem juntar um pouco se pretenderem :)

No entanto adorei a experiência, como costumo dizer, as coisas quando são feitas com gosto não cansam, e então quando ficam boas ainda melhor :) Um sumo delicioso, sem corantes, nem conservantes, tudo ao natural, como eu gosto 

Cá está o processo, as cascas partidas e prontas e ir para o tacho para ferver e depois o suminho já pronto :)

20141026_084114.jpg20141026_144504.jpg

Experimentem que vale a pena 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:14
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO