Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

26
Set
16

Todos os anos a minha mãe costuma ter muitos tomates, por isso como aqui em casa nada se estraga, tudo se aproveita as receitas para aproveitar tomates são muitas.

IMG_7203-tile.jpg

Este ano a produção de tomates foi mais pequena, mas deu ainda para guardar alguns para ir utilizando durante o ano.

Assim se têm muitos tomates para aproveitar não os deixem estragar, isso é que não, as utilizações são variadas para utilizar na hora, como em saladas, quando não estão muito maduros, em refogados, simples com massa, em molhos, etc etc, aqui ficam as minhas sugestões:

Doce de tomate - Talvez a receita mais conhecida para aproveitar tomates, inicialmente estava reticente em fazer este doce pois achei que cá em casa ninguém iria gostar, pois bem que me enganei, desapareceu num ápice, ficou uma verdadeira delícia.

Polpa de tomate caseira - Uma excelente forma de aproveitar também muitos tomates, podem conservar congelando em taças ou frascos, ou se fizerem a pasteurização caseira, fervendo os frascos (depois de bem esterilizados e já com a polpa de tomate, bem fechados) numa panela com água até cerca de 3/4 do frasco, durante cerca de 15 minutos, deixando depois arrefecer na mesma panela, podem guardar num local fresco e seco durante algum tempo.

Molho de tomate para pizza - Uma receita muito semelhante á polpa de tomate, mas especialmente para molho de pizza, pode ser conservado também conforme referi acima.

Congelando os tomates inteiros - a forma mais básica de conservar os tomates, quando se tem espaço para isso, depois são muito fáceis de cascar congelados para serem adicionados normalmente nas comidas.

Congelando os tomates em covetes ou pequenas taças - Podem ser congelados partidos em pequenos pedaços ou triturados com a varinha mágica, quando o tempo não dá para mais e o espaço também não dá para os guardar inteiros.

Molho fresco de tomate - Fazer um molho com tomate sem recorrer a nenhum refogado, que pode ser adicionado a massas imediatamente depois de feito ou depois de descongelado, as utilizações são várias. Tomate fresco e óregãos são os ingredientes principais, uma excelente forma de arranjar o tomate de forma fácil e rápida é cortar os tomates ao meio e com a ajuda de um ralador, ralar o tomate até ficar apenas a casca.

Tomate seco - É uma receita que nunca fiz, mas podem encontrar aqui uma receita que me pareceu muito fácil.

E vocês conhecem mais alguma forma de aproveitar tomates? Quais as que mais utilizam?

publicado por Rosa Cristiana* às 12:10
28
Dez
15

Depois do Natal, acaba por haver sempre muitas sobras, mas como por cá nada se estraga, tudo se transforma, neste e nos próximos posts teremos algumas dicas de aproveitamento de sobras de Natal.

Hoje vamos aproveitar as sobras do bacalhau, dependendo da forma como o bacalhau foi confeccionado, este é um excelente aproveitamento de sobras duma salada de bacalhau com grão de bico.

Ingredientes:

sobras de bacalhau cozido (ou assado) desfiado

3 chávenas de grão de bico cozido (podem ser sobras)

2 cenouras pequenas raladas

6 dentes de alho picados

3 batatas cozidas

couve lombarda ou couve portuguesa cozida (podem ser sobras)

azeite e piri-piri

1 broa de milho pequena picada

 

Modo de preparação:

Num tacho grande, colocar os dentes de alho picados a refogar com um pouco de azeite, refogar um pouco e acrescentar a cenoura ralada, refogando mais um pouco, acrescentar então o bacalhau desfiado e mexer sempre de forma a fica bem desfeito o bacalhau, acrescentar de seguida o grão de bico, as batatas partidas em pequenos cubos e a couve cortada em pequenos pedaços ou em caldo verde, acrescentar mais azeite para não agarrar e misturar tudo muito bem, finalmente adicionar a broa de milho picada, acrescentar mais um pouco de azeite e temperar com piri-piri a gosto, mexer bem e tapar o tacho até que todos os ingredientes fiquem bem quentes.

E está pronto a servir.

Esta é uma pequena variante ao nosso bacalhau com broa, mas feito no tacho.

Uma deliciosa refeição e feita de sobras.

Existem outras refeições que podem ser feitas com aproveitamento de sobras de bacalhau do Natal, Bolos de bacalhau, Bacalhau à brás, Bolo de Bacalhau com azeitonas ou mesmo Bacalhau à Gomes de Sá.

12399388_1058299790867012_1825035205_n.jpg

 

Bom apetite :)

publicado por Rosa Cristiana* às 09:35
10
Set
15

Já tinha uma saca de tomates que trouxe de casa da minha e depois ainda me deram outra, eram tantos tomates maduros e eu sem saber que fazer, ora se nos dão tomates temos que aproveitar e foi desta então que fiz doce de tomate, já andava para fazer à imenso tempo, mas o tempo escasseava sempre.

Afinal não demorou assim tanto tempo e ficou uma verdadeira delícia.

Ingredientes:

- tomates maduros (renderam 3 kg e pouco depois de arranjados)

- 3 maçãs (podem ser adicionadas com a casca)

- açúcar (coloquei 2 kg em 3 kg de tomate, uso sempre mais ao menos esta proporção açúcar para quilos de fruta)

 

Modo de preparação:

Descascar os tomates e limpá-los de sementes, como os meus estavam bem madurinhos a pele saiu perfeitamente, mas para descascarem melhor podem escaldá-los em água fervente (colocar um tacho com água a ferver, fazer pequenos golpes em forma de cruz em cada tomate e colocar na água a ferver cerca de 1 minuto, levantar a pele e retirar debaixo de água fria), retirei algumas sementes mas não fui meticulosa (como podem ver pelas fotos do meu doce), parti em pedaços para uma taça e só no final pesei, depois de escorrido já algum sumo dos tomates.

Descascar as maçãs ou retirar apenas o caroço (a casca da maçã tem mais pectina que vai dar mais consistência ao doce, daí usar as massas de forma a fazer o doce mais rápido e mais consistente), aproveitei que tinha estas na fruteira mesmo antes de ir de férias, mas se gostarem podem adicionar mais quantidade, é ao gosto de cada um.

Coloca-se depois num tacho grande camadas de tomate com a maçã e o açúcar, mexendo bem, deixa-se ferver em lume brando mexendo de vez em quando. Quando o doce começar a engrossar mais é necessário mexer com mais frequência e nessa altura já podem triturar com a varinha mágica, caso pretendam.

Entretanto podem colocar um pratinho no congelador para refrescar, retirar uma colher de doce para o prato fazendo depois um risco ao meio, se o doce se separar como uma estrada (ponto de estrada) está pronto, caso contrário devem deixar mais um pouco ao lume até atingir o ponto. O prato no congelador serve para simular a consistência do doce quando estiver frio e assim verificar mais correctamente. Esta quantidade de doce demorou cerca de 2h e meia.

Depois é só colocar ainda quente em frascos previamente esterilizados (no microondas ou em água a ferver), encher bem os frascos e tampar, depois virar os frascos ao contrário ("de patas para o ar") e deixar arrefecer.

Depois de frios podem guardar num local fresco e seco ou no frigorífico. Com estas quantidades de açúcar o doce não dura durante tanto tempo, mesmo assim penso que ainda durará uns bons meses e se quiserem fazer já algumas prendinhas para o Natal não haverá qualquer problema, desde que os selem conforme indiquei em cima e os guardem num local não muito quente. Não tenho muita experiência de duração nos meses pois os doces cá em casa não duram muito tempo, uns para oferecer, outros para consumir, quando são bons vão embora rápido. É o caso deste, vejam só que quando tirei a foto já faltavam ali uns 3 ou 4 frasquinhos :)

Doce de tomate não é a única coisa que se pode fazer para aproveitar tomates, podem também fazer polpa de tomate caseira, molho de tomate para pizza (ou para acompanhar massas) ou simplesmente triturar o tomate e colocar em taças miniatura ou em cubos de gelo (para ocupar menos espaço) e congelar. Por vezes utilizo este método quando os tomates são muito grandes como este ano, quando são pequenos e poucos, lavo-os e congelo o tomate inteiro, isto quando há espaço.

Espero que tenham gostado das sugestões de hoje :)

Este foi o meu primeiro doce de tomate e correu lindamente e vocês já fizeram alguma vez? Gostaram da experiência?

Vai um bolachinha?

11992174_1007779792585679_1417173061_n.jpg11780532_1007518762611782_1973041579_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 14:35
02
Set
15

Depois das férias estou de volta com muitas novidades, hoje trago algumas dicas das refeições que é possível fazer com sobras de carne, no meu caso eram sobras de várias refeições, de frango estufado, de carne assada, entre outras sobras que fui guardando no congelador, toda junta era um quilo de carne, que foi toda picada na picadora (quem tem filhos pode aproveitar também para juntar alguns legumes cozidos à mistura).

Preparei a carne para croquetes, fazendo juntando também sobras de molho para dar mais sabor, rendeu uma refeição para 4 pessoas e 20 rissóis e 23 bolinhas que congelei, que mais tarde renderam mais 5 refeições para duas pessoas.

Resumindo, rendeu as seguintes refeições:

- Croquetes e rissóis para 4 pessoas

- 2 refeições de rissóis para 2 pessoas

- 1 refeição de rissóis para 1 pessoa

- 2 refeições de croquetes para 2 pessoas

- 1 refeição de "almôndegas" para 1 pessoa

- 1 tacinha de paté de carne (usei para entrada, mas daria facilmente uma refeição numa sandes acompanhada de tomate, alface e um ovo cozido)

Agora vamos às receitas:

- Para os croquetes (bolinhas) podem ver aqui a receita, usei o mesmo recheio para fazer os rissóis de carne, para panar utilizei pão ralado aromatizado caseiro.

- Para as "almôndegas", acrescentei a um pouco de molho de tomate algumas bolinhas dos croquetes

- Para o paté, retirei um pouco de carne, depois de a passar na picadora, antes de fazer o preparado dos croquetes e acrescentei maionese até ter a consistência desejada.

Estas são apenas algumas sugestões de aproveitamento de sobras de carne, para outras sobras podem ver aqui.

20141115_180908-tile.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 08:26
29
Abr
15

A semana passada foi dedicada a organizar a despensa e atualizar o inventário, felizmente não havia nenhum produto fora da validade, mas mesmo que houvesse não me fazia muita confusão porque sei que não é só a validade que indica que o produto está em condições de ser ou não consumido.

No entanto a questão das validades levou-me a um artigo que vi no outro dia, sobre os alimentos que podem ser consumidos depois do prazo de validade ainda bons para consumo, depois de fazer uma pesquisa encontrei quase meia dúzia com informações importantes.

Antes de mais, é importante distinguir duas expressões que normalmente se encontram nas embalagens dos produtos, "consumir de preferência antes de" e "consumir até":

O "consumir até" é a forma de impor uma data limite de consumo e aplica-se a produtos perecíveis, enquanto o "consumir de preferência antes de" significa a data de durabilidade mínima do produto.

Por desconhecimento destas expressões ou com receio de alguma intoxicação alimentar, muitas pessoas deitam produtos para o lixo que ainda estariam bons para consumir, de forma a combater o desperdício alimentar, a empresa Approved Food fez uma lista de alguns alimentos que podem ser consumidos depois do prazo de validade:

Pão: alimento muito consumido na dieta mediterrânica, é um desperdício deitá-lo fora. Quando está duro pode sempre ser aquecido no forno ou usado numas rabanadas, e desde que não tenha muito bolor pode sempre ser aproveitado. (Eu acrescento: pode ser congelado durante alguns meses, pode ser utilizado para fazer pão ralado, ou outros aproveitamentos, como pudim de pão, ou açorda).

Iogurte: depois da atingir a validade, pode durar mais seis semanas. Depois disso é possível ingerir a parte do iogurte que fica por baixo na embalagem. (Aconselho a verificarem se existe diferença na consistência ou sabor, já consumi no máximo com uma semana depois da validade).

Chocolate:  este alimento proveniente do cacau, sofre diversas modificações até chegar a casa do cliente. Uma delas é a introdução de manteigas e açúcares que ajudam a preservá-lo, durante algum tempo depois de ultrapassada a data de validade.

Ovos: um bom teste para comprovar se esta fonte de proteínas está ou não boa para consumo é colocá-los numa bacia com água. Se o ovo flutuar significa que está a acumular bactérias e gases no interior, se afundar é porque está em óptimo estado para consumir. (A minha dica da semana passada).

Arroz: depois de meses, e até anos, este cereal continua ainda bom para consumo. (Acrescento a massa, desde que não tenha nenhuma indícios de bichos ou aspecto esquisito está boa, mesmo depois de passado o prazo de validade).

Batatas fritas: cerca de 10 tiras de batata frita caseira tem aproximadamente 171mg de sal, valor que aumenta significativamente quando são batatas embaladas. O sal ajuda na conservação do produto.

Ketchup: dura mais um ano após a data inscrita na embalagem, quando guardado num local seco e fresco. (e desde que não tenha sido aberto).

Frutas e vegetais: o senso comum pode ser aplicado também às frutas e vegetais. Se não está podre nem muito mole está bom para ser ingerido (apesar de ter um prazo de validade bastante mais curto, as frutas podem ser congeladas para serem usadas posteriormente e gelados ou batidos, e os legumes em sopas ou purés).

Outros produtos que podem ser consumidos depois do prazo de validade, segundo o consultor alimentar Hugo Vieira:

Conservas enlatadas: Apenas tem de manter este tipo de alimentos num local escuro e fresco. Pode guardá-los o dobro do tempo recomendado. (verificar sempre alterações de cheiro ou sabor ou empolamento das latas, nesse caso deitar fora).

Leite: Pode eventualmente ser consumido até alguns dias depois do prazo. Já no leite do dia a margem é menor e não convém ultrapassar o prazo indicado.

Alimentos congelados: Em geral podem ser conservados quase um ano a um ano e meio sem problemas, desde que sejam mantidos a menos de 18ºC, já que o frio impede o desenvolvimento de micro organismos. Em regra, quanto menos processado for o alimento mais tempo irá conservar-se sem alterações. Refeições prontas e gelados, por exemplo, têm mais elementos na composição o que os torna menos estáveis mas não perigosos. As gorduras poderão alterar-se e desenvolver-se algum sabor a ranço. Os alimentos congelados à saída da fábrica, sofrem uma congelação muito rápida que mantém os nutrientes intactos, e serão mais seguros do que os congelados em casa. Mas em qualquer caso, o elemento determinante é sempre a manutenção da cadeia de frio.

Farinha: Pode durar anos sem que se estrague. Poderá eventualmente haver alteração da propriedade das leveduras, o que faz com que se torne menos eficaz a levedar um bolo ou a fazer pão.

Leite em pó: Também dura bastante tempo desde que não apanhe humidade e esteja numa embalagem fechada. (acrescento achocolatados em

Café e chá: Duram anos, sobretudo se estiverem hermeticamente fechados. Como são confeccionados com água a ferver o perigo de contaminação também é menor. Se cheirarem a mofo, contudo, é preferível deitar fora.

Bolachas e tostas: Quando muito poderão ficar moles com o tempo, um sinal de migração de oxigénio para dentro da embalagem, mas em geral duram bastante tempo, especialmente se as embalagens não forem abertas (eu acrescento cereais, se forem simples também duram bastante tempo).

Carne fresca: Pode deixar passar um ou dois dias se mantiver a cadeia de frio intacta e não houver sinais de alteração. "No caso da carne picada não dê margem alguma. É que ao picar-se quebra-se a sua barreira biológica, o que facilita o desenvolvimento de bactérias e permite a proliferação de micro organismos". (penso que mesmo se aplica ao peixe, se forem congelados duram a validade aumenta para mais do dobro).

Produtos fumados: São mais estáveis porque a fumagem destrói grande parte dos microorganismos e o sal que contêm também actua como conservante. Se vieram embalados em vácuo conservam-se bastante tempo e podem ser consumidos eventualmente algumas semanas depois do prazo sem risco.

Segundo a minha experiência existem ainda outro produtos que duram bastante após o prazo de validade:

Frutos secos e leguminosas, se forem bem condicionados e não tiverem cheiro esquisito ou bicho estão bons para consumo.

Massa folhada, queijo ralado ou fatiado e produtos de charcutaria, desde que sejam congelados dentro do prazo de validade, duram alguns meses no congelador.

Especiairias e temperos, desde que bem condicionados e não apresentem cheiro nem consistência diferente.

Açúcar e sal, duram imensos anos, penso que nem referem prazo de validade.

 

Outras dicas importantes:

Se mora sozinho ou caso um determinado produto não tenha consumo alto pela família, opte por embalagens menores. Assim evita-se o desperdício.

Alguns alimentos, como queijo ralado, salsicha e milho em conserva, não devem ser mantidos na sua embalagem original. Para sua melhor conservação, o ideal é transferir o alimento para uma taça limpa com tampa. Neste caso, não esqueça de anotar o prazo de validade na taça.

Consumir alimentos fora do prazo de validade deve ser a excepção e não a regra, mas nem sempre o lixo terá de ser o destino final de um produto que pode estar em perfeitas condições, apesar de expirado. Em todo o caso, para consumi-lo em segurança há factos que convém saber:

  • Por regra, quanto mais reduzido é um prazo e mais específica a sua data de validade, menos margem haverá para o consumir depois.

  • Em geral, quanto mais água e gordura tiver na sua composição, mais rapidamente um alimento se irá deteriorar e menos flexibilidade haverá no seu consumo para além do prazo.

  • Mesmo dentro do prazo, um alimento pode deteriorar-se rapidamente se for sujeito a uma manipulação ou conservação deficientes (calor ou contaminação).

  • Qualquer embalagem que esteja empolada deve ser rejeitada já que este ‘inchaço' é um provável indício da existência de dióxido de carbono no interior, uma reacção que se dá quando há proliferação de microorganismos.

 

Fontes:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/alimentacao/sabe-que-alimentos-podem-ser-consumidos-depois-da-data-de-validade

http://activa.sapo.pt/belezaesaude/saudenutricao/2012-03-18-prazo-de-validade-dos-alimentos-esclareca-todas-as-duvidas

http://www.ionline.pt/artigos/mais/comida-6-alimentos-pode-comer-depois-prazo-validade

http://www.proteste.org.br/alimentacao/nc/noticia/cuidado-com-a-validade-dos-alimentos

http://portocanal.sapo.pt/noticia/54543/

publicado por Rosa Cristiana* às 12:40
28
Abr
15

Frango assado no forno, pato assado ou outras carnes assadas são comidas que gostamos, mas demoram sempre mais tempo, um frango estufado é mais rápido que fazer frango assado no forno e durante a semana o tempo para cozinhar é sempre mais curto.  

20141105_213812-1.jpgNo entanto com esta pequena dica, que me deu a minha sogra, torna-se mais rápido fazer assados no forno.

Colocar o assado antes no bico do fogão deixando ferver uns 20 minutos, depende se é carne, batatas, peixe e depois levar ao forno já pré-aquecido, assim o assado ferve mais rapidamente e fica pronto em menos tempo, no entanto tem um senão, penso que não será aconselhável quando utilizamos pirex de vidro.

Quando faço batatas assadas, faço sempre assim também, depois de estarem cozidas é só levar ao forno uns minutos para alourar e ficam uma delícia, da última vez utilizei um tacho para fazer ao lume e depois virei com cuidado para o pirex em vidro e levei ao forno 10 minutos.

Há sempre solução quando a intenção é poupar tempo e também dinheiro, pois um bico seja a gás ou electricidade por norma gasta menos que o forno.

Boas poupanças :)

publicado por Rosa Cristiana* às 11:45
15
Abr
15

Como saber se os ovos estão bons para consumir?

Alguns dirão, vê a data de validade :)

 

 

 

 

 

Mas e se forem caseiros? Bem, eu raramente compro ovos porque quase sempre tenho ovos caseiros, então este é um teste que faço sempre, há muitos anos.

Colocar os ovos numa tigela com água, de forma a que fiquem cobertos, se os ovos boiarem ao de cima estão estragados. Não acreditam? Experimentem abrir e sentirão o cheiro.

Se forem ao fundo estão frescos e óptimos para consumir.

Se não boiarem, mas estiverem um pouco inclinados já não assentando no fundo, ainda estão bons para consumir mas já não são frescos, devem ser gastos em breve para não se estragarem.

No Verão, mantê-los num local fresco ajuda a que durem mais tempo.

Pessoalmente não coloco os ovos no frigorífico, desde que houve uma intoxicação alimentar quando eu andava na escola, lembro-me que na altura disseram que foi por causa de uma maionese feita com ovos que estiveram no frigorífico, manias ou não, não guardo os ovos no frigorífico.

Espero ter ajudado a descobrirem se os ovos estão bons para consumir, caso sejam comprados, podem estar passados da validade mas estarem ainda bons para utilizar. 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:19
31
Mar
15

Cá em casa utilizo quase sempre piri-piri, pimenta é raro utilizar, aliás devem já ter reparado pelas minhas receitas, normalmente utilizo do moído comprado, que é mais prático, no entanto tendo malaguetas caseiras é sempre muito mais divertido fazer piri-piri.

Vi muitas receitas na net com azeite e andava tentada a fazer, mas foi com o meu sogro que aprendi esta dica para fazer piri-piri caseiro, sem grande dificuldade e que durará muito tempo.

Basta apenas dois ingredientes, malaguetas e aguardente, basta colocar num frasco e deixar a marinar por pelo menos uma semana, para ganhar picante.

Depois basta, colocar uma pequena colher na comida para já dar bastante picante, dependendo da quantidade de malaguetas que coloquem fica mais ou menos picante.

A vantagem de utilizar aguardente em vez de azeite é a durabilidade, pois com o azeite passado algum tempo pode ficar rançoso, enquanto que com aguardente isso não acontece.

20150324_202349.jpg

P.S. O passatempo do Kakebo terminou, em breve serão anunciados os vencedores.

publicado por Rosa Cristiana* às 08:34
16
Out
14

Dia mundial da alimentação é um dia onde devemos não só ponderar se estamos a fazer uma alimentação saudável no nosso dia-a-dia, mas também o desperdício de alimentos que ocorre diariamente na casa de muitas famílias, em restaurantes, supermarcados entre outros.

 

Ouvi de manhã uma reportagem sobre um concurso apresentado pela Deco Proteste que visa combater o desperdício alimentar, salientando principalmente esse assunto entre os jovens para que chegue mais facilmente a todas as famílias, chama-se Green Chef, podem ver mais informações no site da Deco.

 

Pronto mas vamos ao que interessa, com esta reportagem lembrei-me que seria interessante partilhar hoje mesmo um post com todas as receitas aproveitamento de sobras que andam aqui espalhadas pelo blog, sim porque é muito importante o aproveitamento das sobras para combater o desperdício de alimentos, já sabem por cá quando não se gasta vai para o congelador, depois tenho que ir analisando o congelador para não deixar acumular coisas durante muito tempo, sim mas isso já é assunto para outro tópico.

 

Agora que recomecei até estou numa de escrever para raio. Ultimamente a vontade de escrever tem sido tão pouca, é falta de tampo também, mas não só, cansaço e um pouco de malandrice à mistura. Até tenho algumas ideias, mas na hora de as escrever não saiem, dias melhores virão, e pelo menos assim já sabem que pelo menos não morri, quem ainda se lembra de mim, está claro.

 

Vamos então ao assunto do post, as diversas receitas com aproveitamentos de sobras:

 

Sobras de carne / frango:

Folhado de carne

Croquetes de carne

Sobras de carne, salsichas, milho e arroz

Empadas de frango

Quiche de frango

Arroz de frango

Massa com frango gratinada

 

Sobras de peixe / bacalhau:

Croquetes de peixe

Bolos de bacalhau

Omelete / Tortilha de Bacalhau

Bolo de bacalhau e azeitonas

Omele bacalhau no forno

 

Sobras de pão:

- Pão ralado normal ou aromatizado

Pudim de pão

 

Boas poupanças e mantenham uma alimentação acima de tudo saudável 

publicado por Rosa Cristiana* às 14:05
24
Set
14

A semana passada reparei que sendo uma semana de regresso às aulas que volta a rotina e a necessidade de preparar o lanche para os filhotes levarem para a escola não havia qualquer promoção que se pudesse chamar boa em iogurtes, por exemplo, que são essenciais nos lanches das crianças, para não falar em coisas para sandes, ou pequenos bolinhos para o lanche, a fruta também é importante, mas por vezes menos prática e menos desejada pelos mais pequenos.

 

Eu estou um pouco a especular, porque ainda não tenho filhos, mas penso que é mais ao menos isto que é essencial para os lanches das crianças.

 

Esta semana já vi alguns produtos que podem ser comprados para os lanches dos mais pequenos, daí decidir fazer um destaque especial :

 

No Continente:

- Iogurtes Activia Sólidos e Líquidos L2P1

Activia Sólidos 4un: 2,29€ x 2 = 4,58€ - 2,29€ (L2P1) = 2,29€ - 0,90€ (2 vales Danone) = 1,39€ ou seja 0,70€ ou 0,175€ o iogurte

Activia Liquidos 4un: 2,59€ x 2 = 5,18€ - 2,59€ (L2P1) = 2,59€ - 1€ (2 vales Danone) = 1,59€ ou seja 0,80€ ou 0,20€ o iogurte

 

- Iogurte Pedaços Continente 6un: 0,97€, ficam a 0,16€ a unidade (estes serão mais práticos para comer em casa)

 

- Iogurtes Danonino 4un Liquido ou Sólido L2P1: 1,99€ x 2 = 3,98€ - 1,99€ (oferta L2P1) = 1,99€ - 0,80€ (2 vales Danone) = 1,19€ ou seja 0,60€ o pack ou 0,15€ o iogurte

 

- Iogurtes Grego Continente 6un (em folheto): Quem tenha 50% nestes iogurtes ficam a bom preço para este tipo de iogurtes, é o meu caso: 1,86€ - 0,93€ (50% em cartão) = 0,93€ ou seja 0,16€ o iogurte

 

Quem tenha 50% de desconto em iogurtes liquidos Continente, pode obter também um bom preço, alguns exemplos:

Iogurte Liquido Continente 4un, vários sabores: 1,49€ - 0,74€ (50% em cartão) = 0,75€ ou seja 0,19€ o iogurte

Iogurte Liquido Continente Bifidus 4un (em folheto): 1,32€ - 0,66€ (50% em cartão) = 0,66€ ou seja 0,165€ o iogurte (o cupão deve funcionar)

 

No Pingo Doce:

 

- Iogurtes Actimel 6un: 1,43€ - 0,60€ (vale Danone) = 0,83€ ou seja 0,14€ o iogurte (ter atenção que são mais pequenos que os normais)

 

- Napolitanas Chocolate 6un: 0,79€ fica a 0,13€ cada

 

- Napolitanas Maçã 4un: 0,49€ fica a 0,12€ cada

 

- Cereais Cuétara Flakes 500g: 1,69€ (tendo em conta que é uma embalagem grande é bom preço)

 

- Um Bongo 3x20cl L3P2: 1,19€ x 3 = 3,57€ - 1,19€ (oferta L3P2) = 2,38€ ou seja 0,79€ pack ou 0,26€ o pacote

 

Podem ver aqui como pedir os vales Danone no site Alimenta Sorrisos e acumular pontos.

 

Estas são algumas das sugestões, baseando-me nos folhetos desta semana e cupões CTT continente para os lanches das crianças, eu sou apologista de se tentar fazer alguns lanches em casa, variando com sandes, croissants caseiros, lanches caseiros, panquecas, etc, mas também sei que a falta de tempo para estas coisas é um grande problema para muitas mães (até para mim e ainda não sou mãe), por isso acho que estas são boas sugestões, tendo em conta que devemos sempre tentar incluir fruta na alimentação deles e também na nossa, está claro que uma alimentação saudável nunca fez mal a ninguém :)

 

Boas poupanças {#emotions_dlg.sol}

publicado por Rosa Cristiana* às 11:30
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO