Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

20
Out
14

Esta receita, não é mais que um aproveitamento de sobras de frango estufado, assado ou cozido, sempre que sobra frango, desfio e coloco numa tacinha no congelador, porque normalmente as sobras não dão para outra refeição.

Depois de juntar sobras de várias refeições, aí já conseguimos obter para uma refeição, nem sempre acontece isso, às vezes até sobra bastante, mas também não é muito boa ideia passar uma semana a comer frango, por isso congelar é sempre uma boa solução. Neste caso usei até sobras de frango que também tinham couve lombarda e uns bocadinhos de couve, sobras da receita de frango com couve lombarda.

 

Ingredientes:

Sobras de frango

1 cebola pequena

3 colheres (sopa) de polpa de tomate

1/2 copo de vinho branco

1 colher (sopa) maisena (opcional)

azeite, sal e piri-piri q.b.

14 folhas massa para lasanha

200 g queijo mozzarella ralado

 

Modo de preparação:

Desta vez optei por picar a carne de frangi (e sobras de couve) na picadora antes, para ficar tudo triturado, uma vez que da última vez que fizemos lasanha se frango não gostámos muito, assim já tinha pensado nesta alteração. Piquei tudo na picadora. Entretanto fiz um refogado com a cebola e um pouco de azeite, deixei alourar e acrescentei a carne e um pouco de vinho branco, deixei ferver um pouco, depois juntei água de forma a tapar a carne, a polpa de tomate e retifiquei temperos, porque levando a água o frango ficaria sem sabor, deixei ferver durante um bocado, entretanto retiro duas colheres de molho, para arrefecer um pouco e para engrossar o molho juntei a farinha maisena (misturada antes no molho retirado para fora), esta é uma parte opcional, mas como às vezes os molhos da lasanha ficavam muito líquidos, passei de vez em quando a colocar maisena e tem resultado bastante, misturei com a água morna para não ficar encaroçada. Deixar apurar mais um pouco e agora vamos montar a lasanha.

Com uma colher passar um pouco de molho do frango no pirex de ir ao forno, dispor a massa de lasanha, colocar uma camada e carne e um pouco de queijo, outra de massa, carne e queijo, não é preciso muito, até terminarem os ingredientes, a última camada é de massa e por cima leva uma boa dose de queijo ralado, eu até utilizei em fatias, comprei ao balcão que fica normalmente mais barato, mas como não me apetecia ralar, comprei fatiado.

Cá em casa não gostamos de bechamel por isso não uso, por isso deixo ficar a carne sempre com um pouco de molho para que ao ferver a massa consiga cozer bem, se preferirem podem cozer a massa antes em água a ferver com um fio de azeite, ou utilizar massa fresca, eu utilizo sempre seca e nunca a pré-cozi antes, tem corrido bem :)

Levar a lasanha ao forno pré-aquecido a 180ºC até derreter e alourar o queijo e está pronta a servir.

Esta lasanha deu para 2 refeições de 2 pessoas :) E assim se aproveitam sobras numa refeição deliciosa :) Podem servir sozinha com acompanha com uma salada :)

Sugestão: Triturar legumes junto com a carne é uma boa opção quando os filhos não gostam de algum legume, ou estão sempre a reclamar, tal como na sopa, podemos colocar muitos ingredientes secretos sem que eles saibam, isto com filhos e também com maridos esquisitos 

Custo: Refeições de sobras não contabilizo o valor das sobras que já foram contabilizados noutra refeição, assim contando apenas a massa e o queijo ralado, temos um custo de 1,90€.

Cá está ela, a minha lasanha de frango :)

IMG_8327-horz.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 09:09
16
Out
14

Dia mundial da alimentação é um dia onde devemos não só ponderar se estamos a fazer uma alimentação saudável no nosso dia-a-dia, mas também o desperdício de alimentos que ocorre diariamente na casa de muitas famílias, em restaurantes, supermarcados entre outros.

 

Ouvi de manhã uma reportagem sobre um concurso apresentado pela Deco Proteste que visa combater o desperdício alimentar, salientando principalmente esse assunto entre os jovens para que chegue mais facilmente a todas as famílias, chama-se Green Chef, podem ver mais informações no site da Deco.

 

Pronto mas vamos ao que interessa, com esta reportagem lembrei-me que seria interessante partilhar hoje mesmo um post com todas as receitas aproveitamento de sobras que andam aqui espalhadas pelo blog, sim porque é muito importante o aproveitamento das sobras para combater o desperdício de alimentos, já sabem por cá quando não se gasta vai para o congelador, depois tenho que ir analisando o congelador para não deixar acumular coisas durante muito tempo, sim mas isso já é assunto para outro tópico.

 

Agora que recomecei até estou numa de escrever para raio. Ultimamente a vontade de escrever tem sido tão pouca, é falta de tampo também, mas não só, cansaço e um pouco de malandrice à mistura. Até tenho algumas ideias, mas na hora de as escrever não saiem, dias melhores virão, e pelo menos assim já sabem que pelo menos não morri, quem ainda se lembra de mim, está claro.

 

Vamos então ao assunto do post, as diversas receitas com aproveitamentos de sobras:

 

Sobras de carne / frango:

Folhado de carne

Croquetes de carne

Sobras de carne, salsichas, milho e arroz

Empadas de frango

Quiche de frango

Arroz de frango

Massa com frango gratinada

 

Sobras de peixe / bacalhau:

Croquetes de peixe

Bolos de bacalhau

Omelete / Tortilha de Bacalhau

Bolo de bacalhau e azeitonas

Omele bacalhau no forno

 

Sobras de pão:

- Pão ralado normal ou aromatizado

Pudim de pão

 

Boas poupanças e mantenham uma alimentação acima de tudo saudável 

publicado por Rosa Cristiana* às 14:05
08
Ago
14

Para utilizar uns restos de carne que tinha no congelador e uma massa folhada que andava por lá perdida aproveitei para fazer uns folhados de carne, mas no final ainda sobrou um pouco de carne picada e agora o que fazer com ela? Podia sempre fazer uns croquetes mas não me estava nada a apetecer fritos.

 

E afinal o objectivo é esvaziar o congelador pois as férias aproximam-se.

 

E como também sobrou um pouco de ovo de pincelar os folhados lembrei-me de juntar tudo e fazer uma espécie de omelete mas no forno.

 

Já tinha feito uma outra altura e até não ficou muito mal. Desta vez juntei mais dois ovos à carne que ainda era bastante, para não ficar uma omelete muito pesada, pois a carne é um ingrediente um pouco pesado para omelete, adicionei um pouco de piri-piri e juntei sementes de linhaça, aproveitei para juntar um pouco, já que tinha colocado também nos folhados, é saudável e no meio da omelete nem se nota {#emotions_dlg.brrrpt}

 

Pronto e depois coloquei em formas de queques de silicone e foi só levar ao forno, ficaram pequenas omeletes, bem maus saudáveis que as tradicionais omeletes, ainda hei-de fazer novas experiências com outros ingredientes menos pesados, como fiambre, queijo ou bacalhau, desta vez foi apenas para aproveitar os ingredientes que tinha.

 

Cá em casa nada se estraga, tudo se tranforma {#emotions_dlg.sol}

 

Cá estão os bolinhos :)

 

publicado por Rosa Cristiana* às 10:05
22
Abr
14

Como já referi antes, quando faço receita onde é necessário pão ralado, por exemplo bifes panados, rissóis ou croquetes, utilizo pão ralado caseiro, porque fica mais barato, porque colocamos o que queremos e fica delicioso.

 

Poderia optar por torrar um pouco sobras de pão, como já tenho feito, até coloco no forno ao mesmo tempo que faço um bolo ou um assado e assim já nem gasto electricidade, depois é só colocar na picadora e temos pão ralado, mas como normalmente não sobra muito pão cá em casa, a maioria das vezes opto por usar tostas porque é muito mais prático, há sempre cá em casa e mesmo assim fica mais barato que comprar o pão ralado já pronto.

 

O pão ralado aromatizado é ainda melhor, se queremos comprar no supermercado existe apenas de marca que fica bastante caro, mais de 4€ o quilo, por isso o melhor é fazer em casa também, pois não é nada de complicado.

 

Para isso precisamos de:

 

Tostas (usei uma embalagem de um conjunto de 4, do LIDL)

3 dentes de alho (caseiros)

1 raminho de salsa (caseira, ali da minha varanda)

 

Peguei na picadora, coloquei as tostas um pouco partidas, os alhos picados, a salsa também picada grosseiramente e triturar tudo até que fique bem ralado e triturado, como a minha picadora é pequena fiz em várias vezes, depois juntei tudo novamente e voltei a picar para ficar bem picado e misturado. Pico o alho e a salsa para que a picadora não deixe pedaços maiores.

 

E assim temos pão ralado aromatizado, neste caso com alho e salsa a um custo muito baixo. Cerca de 500g por 0,35€.

 

 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:15
03
Fev
14

Como já referi anteriormente, aqui e aqui, quando me sobra algum molho de carne assada, estufada, guisada, etc aproveito e guardo para futuras comidas, alguns coloco em cubos de gelo e podem servir para temperar um arroz, por exemplo. Outros podem servir para tempero de carnes do mesmo género, congelo em pequenas tacinhas e depois quando preciso usar é so colocar no tacho.

 

Desta vez a minha sugestão é guardar o azeite de assar o bacalhau por exemplo, sempre que faço esta receita, ou alguma semelhante, é quase inevitável que não sobre azeite no fundo do tabuleiro, mas deitar o azeite fora não era opção.

 

Então comecei a colocar o azeite que sobra limpo num frasquinho que depois levo ao congelador, assim quando fizer novamente aquela receita ou alguma semelhante que leve bastante azeite posso usar aquele azeite que estou e que ainda está muito bom, basta para isso tirar antes para que descongele.

 

Guardo apenas o azeite que esteja limpo e não com resíduos de bacalhau.

 

Ainda por cima este era caseirinho e muito saboroso, impensável deitar fora, cá está o frasquinho que sobrou da última receita, vejam só a quantidade que deitaria fora {#emotions_dlg.barf}

 

publicado por Rosa Cristiana* às 11:05
23
Jan
14

Diariamente tento fazer refeições saudáveis e ao mesmo tempo económicas e também rentabilizar os alimentos, mas sem contudo deixarmos de comer bem ou comer menos apenas para poupar, isso é uma questão que felizmente não preciso de ter, muito graças a todas as estratégias de poupança que vou partilhando e que me tem ajudado a manter o orçamento familiar estável e ainda conseguir poupanças todos ou quase todos os meses.

 

Assim, achei interessante quando consegui com 5 postas de bacalhau fazer 5 refeições, sem no entanto cortar na qualidade ou até mesmo na quantidade da comida, porque não sei se já referi anteriormente, mas nós somos apenas dois mas comemos bem, sim, não basta uma pequena sandes e um prato de sopa porque aí o J. iria ficar com fome, comemos bem e pronto.

 

Tirei as 5 postas com o objectivo de rentabilizar ao máximo mas também de gastar o resto do bacalhau que sobrava no congelador, tenho mais mas está no congelador da sogra e virá brevemente para nossa casa, foi comprado nas promoções do Natal a bom preço.

 

Assim, descongelei o bacalhau e preparei todo o bacalhau para fazer bacalhau com broa e cenoura, ou seja, fervi, desfiei e fiz o refogado com cebola, alho, azeite, louro e também acrescentei cenoura ralada, já é tradição e é uma boa forma de comermos legumes de forma despercebida. Ralar a cenoura e adicionar em várias comidas é uma boa forma de a dar às crianças sem que elas reclamem :) Depois juntei parte do bacalhau às batatas e couves do bacalhau com broa, podem ver aqui a receita, para perceber melhor.

 

Como também me sobraram algumas batatas cozidas, pensei logo que poderia fazer uns bolinhos de bacalhau e congelar, já há muito tempo que não faço e dão sempre jeito para aqueles dias em que chegamos mais tarde a casa ou que não apetece cozinhar. Fiz também uns bolinhos de bacalhau e ainda sobrou um pouquinho do bacalhau, que já era muito para os bolinhos e que congelei numa tacinha para receitas futuras, de qualquer forma sozinho não dará para nada, mas com outros restos de bacalhau dará uma refeição ou mais.

 

Temos então:

3 refeições de bacalhau com broa e cenoura, uma vez que deu para nós jantarmos um dia, para o J. levar no dia seguinte para o trabalho e ainda deu para mais um jantar dos dois :)

2 refeições de pastéis de bacalhau, os pastéis que rendeu dão perfeitamente para o jantar de um dia os dois e para o almoço do J. no dia seguinte e como já referi não comemos pouco :)

 

As postas de bacalhau eram de tamanho médio, havendo uma que era a parte do rabo e que rende menos, mesmo assim consegui fazer render bastante. Se fosse apenas para uma pessoa é possível conseguir 10 refeições, também depende se comem mais ou menos.

 

Alguns dias da semana também junto uma sopinha para acompanhar, o que além de saudável sempre pode ajudar na poupança. O ideal é ter sempre sopa caseira de preferência com muitos legumes, saudável, nutritiva e económica.

 

Bom, fotografias não tenho, porque entretanto já tínhamos comido quando me apercebi do interesse que poderia ter, no entanto ainda tirei fotografia a alguns bolos de bacalhau que estavam no congelador.

 

Estes serão uns bolos de bacalhau um pouco diferentes uma vez que o bacalhau também já tinha cenoura, mas são à mesma muito bons :)

 

 

E assim se poupa {#emotions_dlg.sol}

publicado por Rosa Cristiana* às 10:50
04
Dez
13

Já tinha visto várias vezes esta dica e achei muito interessante, é uma boa forma de conservar as ervas aromáticas frescas, principalmente salsa e coentros sem deixar estragar.

 

Há quem simplesmente congele, mas eu pessoalmente não gosto da salsa depois de congelada, mas é sempre díficil de a manter fresca durante muito tempo apenas no frigorífico.

 

Assim, decidi utilizar esta dica e funciona na perfeição.

 

No outro dia deram-me uma grande quantidade de salsa e eu aproveitei para guardar alguma desta forma.

 

Piquei a salsa com a ajuda de uma tesoura, é muito mais rápido {#emotions_dlg.sol}

 

Depois coloquei em cuvetes de gelo, cobri com azeite e levei a congelar.

 

No dia seguinte retirei das cuvetes e guardei num saco de congelação para futuras utilizações.

 

Muito prático para utilizar em refogados, ou mesmo quase no final da receita, basta colocar um ou dois cubos, o azeite dissolve-se na comida e a salsa, ou coentros fica impecável :)

 

publicado por Rosa Cristiana* às 15:25
08
Nov
13

Inspirada nuns cupcakes de abóbora do Jamie Oliver, decidi experimentar a receita em forma de bolo, com algumas alterações, aqui fica a receita do meu Bolo de abóbora e côco.

 

Uma boa forma dos miúdos e graúdos comerem abóbora sem saberem. Não fica a saber nada à abóbora e é muito saboroso, podem fazer também em versão queques, é sempre mais divertido para as crianças.

 

Ingredientes:

400 g de abóbora menina crua cortada em cubos

250 g de açúcar amarelo

300 g de farinha

5 ovos

2 colheres (chá) de fermento

2 colheres (chá) de canela

100 ml de azeite

50 g de côco ralado

 

Modo de preparação:

Colocar no copo da varinha mágica um pouco de abóbora, dois ovos e metade do açúcar, triturar tudo, ir juntando a restante abóbora, ovos e açúcar, triturar até que fique uma mistura homogénea. Se tiverem liquidificador podem fazer a totalidade da receita no liquidificador, eu como não tenho fiz assim com a varinha mágica e deu bem :)

Depois passei a mistura da abóbora para uma tigela, juntei o fermento e a canela e misturei bem, depois juntei alternadamente a farinha com o azeite, batendo sempre com a batedeira, finalmente juntar o côco e bater com a batedeira até que a mistura forme bolhinhas.

 

Untar uma forma com um pouco de margarina e polvilhar com farinha e levar o bolo ao forno a 180ºC durante cerca de 45 minutos, verificar a cozedura com um palito.

 

Ficou um bolo muito saboroso e rápido de fazer, uma vez que não é necessário cozer a abóbora :)

 

Eu coloquei numa forma comprida tipo bolo inglês de A Metalúrgica e ficou muito bem bonitinho, mais uma vez copmprovo a excelente qualidade das formas desta empresa, em que os bolos desenformam na perfeição, até dá gosto :)

 

Fiz este bolo para aproveitar uma abóbora que me deu a minha mãe, fiz parte dela em doce de abóbora e ainda deu também para este bolinho.

 

Custo: Como tenho a abóbora e os ovos caseiros esta receita para mim teve um custo de apenas 1,15€. Quem tenha que comprar todos os ingredientes ficará por 2,50€, e podem sempre usar abóbora manteiga que talvez seja mais barata.

 

Bom apetite :)

 

 

 

Cortei um pouco para caber no prato que tinha e aproveitei para tirar foto do interior, ficou uma delícia :)

 

P.S. O post não foi patrocinado pela A Metalúrgica, falo pela minha experiência. 

publicado por Rosa Cristiana* às 11:50
04
Nov
13

Na maioria das refeições que faço com frango sobra sempre um ou dois bocadinhos que já não servem para uma refeição, mas que eu guardo sempre. Desfio o frango que sobre e coloco numa tacinha no congelador, quando a quantidade é suficiente para uma refeição para nós dois retiro do congelador e faço, desta vez surgiu esta massa com frango gratinada, deliciosa e mais que aprovada. Normalmente retiro o frango de manhã antes de sair de casa e quando chego já está bem descongelado.

 

Pode ser feita com sobras de frango assado, estufado, etc. Ou podem simplesmente cozer quantidade de frango suficiente e desfiar.

 

Ingredientes:

frango desfiado

1 lata de cogumelos

1 lata de milho pequena

1 cebola pequena

azeite

1 cubo de tomate

300 g de massa (utilizei esparguete)

200 g queijo mozarella ralado

 

Modo de preparação:

Colocar um tacho com água e sal a ferver, para cozer a massa. Assim que estiver a ferver adicionar a massa e cozer al dente. Noutro tacho ou frigideira colocar a cebola picada a refogar um pouco no azeite, juntar os cogumelos e deixar refogar um pouco, adicionar o frango e o cubo de tomate e refogar apenas para aquecer o frango. Desligar o lume e juntar a lata de milho e misturar bem com o frango.

Ligar o forno a 180ºC para aquecer. Num tabuleiro de ir ao forno, colocar a massa e a mistura do frango em camadas ou misturar tudo, cobrir com o queijo ralado e lavar ao forno até gratinar o queijo. Eu coloco também um pouquinho de queijo no meio da massa :)

 

A primeira vez que fiz este comer até tinha pensado em fazer com outro tipo de massa, por exemplo penne, mas o J. disse para fazer com esparguete e até ficou muito bom :)

Uma refeição de sobras que se tornou numa das preferidas lá de casa {#emotions_dlg.happy}

 

Além de ser uma refeição económica, também é super rápida, em cerca de 30 minutos está pronta. E ainda é uma refeição que se pode levar para o trabalho no dia seguinte sem precisar de aquecer, agora o J. não tem onde aquecer a comida e então tenho que encontrar sempre comidas que sejam boas mesmo frias :)

 

Custo:Não contabilizando o custo do frango que são sobras, fica por 2,20€ :) Deu para nós dois ao jantar e para o J. levar no dia seguinte para o trabalho. Eu como em casa da mamã :)

 

Bom apetite :)

 

publicado por Rosa Cristiana* às 11:10
24
Out
13

Tinha alguns tomates no frígoríco já bastante maduros e mais dois ou três dias ficam estragados, mas vocês já sabem que aqui nada se estraga, a menos que eu não esteja em casa {#emotions_dlg.brrrpt}

 

Por isso a solução foi mesmo cortá-los em pequenos pedaços e colocar no congelador, pois inteiros já não cabiam, então descasquei e parti em pequenos cubos e depois dividi por formas de cubos de gelo.

 

Depois no dia seguinte tirei do congelador e coloquei numa saca, assim ocupa menos espaço no congelador e já não se estragam os tomates :)

 

Já sabem que aqui nada se estraga, tudo se transforma {#emotions_dlg.sol}

 

 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:03
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO