Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
20
21
23
27
28
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

31
Out
12

Hoje, no dia Mundial da Poupança, a minha dica é aprender a viver com os rendimentos.

 

Penso, que o problema de muitas famílias que estão neste momento endividadas, não é apenas o facto de terem ficado desempregadas ou de terem muitas despesas, é mesmo a necessidade de saber viver com os rendimentos.

 

Se antes ganhavam 1000€ mensais e agora só recebem 500€, não podem manter as despesas que tinham anteriormente. O primeiro aspecto muito importante é não fazer créditos para tudo e mais alguma coisa e quando fizerem créditos que esse valor não ultrapasse 30% do rendimento total do agregado familiar, para que, quando houver uma redução do rendimento não haja surpresas.

 

Sei que há muitas pessoas que poupam, poupam, apertam até ao último tostão e mesmo assim não conseguem chegar ao final do mês com saldo positivo, essas merecem ser ajudadas e devem procurar ajuda. Nunca recorram a cartões de crédito para pagarem as dívidas nem caiam no erro de fazer mais créditos porque ficarão ainda mais individadas.

 

Mas vejo também muitos casos de pessoas que simplesmente não fazem nada para poupar, e para chegarem ao final do mês com dinheiro. Que continuam com os mesmos hábitos que tinham antes, quando o rendimento era maior, que continuam a ir todos os dias tomar o pequeno almoço ao café, que almoçam imensas vezes fora e quando o fazem em casa ainda compram comida pré-feita, que não deixam de ir 4 vezes por semana ao cinema, mas quando chega o final do mês ou comem apenas leite com pão, ou vão pedir comida e ajuda.

 

Revolta-me este tipo de pessoas. Se vivem realmente em dificuldade e se o rendimento mensal desceu drasticamente temos que nos adaptar a ele e não ficar à espera que nos ajudem, procurar ganhar mais dinheiro, procurar trabalho, quando a situação é desemprego, procurar fazer alguma coisa, não ficar parado e manter o mesmo tipo de vida com extravagâncias. Se o rendimento diminui, se precisamos de estabilizar a nossa economia familiar é preciso cortar nalgumas despesas e não ficar sempre à espera de ajudas dos outros.

 

Não me refiro apenas a despesas de lazer, a pequenos luxos, quando a situação é complicada devemos ir cortando também noutras coisas em pequenas coisas, pois cêntimo a cêntimo, conseguimos uma grande poupança ao final do mês. Se antes comiamos no restaurante da esquina à hora de almoço, passamos a levar uma marmita para o trabalho, quantas pessoas não o fazem desde sempre? Além de ficar mais barato, é também muito mais saudável. Fazer compotas caseiras também fica mais barato que comprar, tal como biscoitos e bolos. Também na limpeza e decoração da casa podemos cortar em pequenas coisas e juntar mais ao final do mês, e até mesmo em higiene e beleza os cortes podem ser consideráveis.

 

Acompanhem o Dicas para Poupar e vão conhecendo muitas dicas para reduzir a despesa do orçamento familiar e assim conseguir chegar ao final do mês com Saldo Positivo :)

 

É muito bom quando temos uma despesa imprevista, termos dinheiro, não precisarmos de nos endividar mais ou pedir emprestado a amigos ou familiares, ou simplesmente ficar com o problema por resolver porque não temos dinheiro.

 

Sabe sempre bem ver que conseguimos poupar mais um pouco ao final de cada mês e não vamos precisar de andar a apertar quando chega o seguro do carro ou uma avaria {#emotions_dlg.sol}

publicado por Rosa Cristiana* às 09:13
De Tralhas a 1 de Novembro de 2012 às 20:12
Excelentes dicas :D
De Rosa Cristiana* a 3 de Novembro de 2012 às 07:38
Obrigada Tralhas :)

mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO