Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
25
26
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

08
Fev
12

Um passo muito importante, quando decidimos poupar é saber distinguir uma despesa essencial de uma despesa menos essencial, mesmo que não seja supérflua.

 

Em determinada altura podemos decidir poupar, porque a situação do país se complicou e estamos em crise, porque a situação financeira da família atingiu um ponto mais complicado e é necessário começar com os cortes na despesa.

 

Mas se não soubermos bem em que cortar, poderemos continuar a não conseguir poupar o que precisamos ou que definimos nos nossos objectivos.

 

Com certeza que não devemos deixar de comer só para comprar aquelas calças magnifícas de 70€, isto é só um exemplo.

 

Uma despesa essencial não é só alimentação, devemos também considerar despesa essencial o crédito à habitação ou a renda, a água, a electricidade e o gás, por exemplo. Despesa essencial é aquela que dependemos para viver, precisamos de comida, casa, água, luz e gás para cozinhar e não só.

 

Despesa não essencial será aquela que, se a dispensarmos, podemos continuar a viver, exemplos de despesa não essencial são o telefone, a televisão por cabo ou jantar fora (apesar de fazer parte da alimentação, poderemos poupar se cozinharmos em casa).

 

Depois de saber distinguir uma despesa essencial de não essencial, devemos estabelecer prioridades e ver onde podemos e devemos fazer cortes.

 

publicado por Rosa Cristiana* às 13:35
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO