Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

05
Mai
15

As contas da electricidade e do gás são um valor bastante elevado no orçamento familiar de muitas famílias, por aqui já tenho dado várias dicas para reduzir as contas da electricidade ou do gás, no entanto os valores mantém-se sempre alto para famílias em que o rendimento é muito baixo.

Após ouvir várias vezes publicidade sobre a Tarifa Social de Energia decidi perceber afinal quem são as pessoas que estão abrangidas por esta tarifa e podem obter um desconto na factura da electricidade ou do gás.

Para obter a Tarifa Social de Electricidade, devem reunir as seguintes condições:

Ser beneficiário de uma das seguintes prestações sociais:

  • Complemento solidário para idosos

  • Rendimento social de inserção

  • Subsídio social de desemprego

  • Abono de família

  • Pensão social de invalidez

  • Pensão social de velhice

E/Ou ter um rendimento igual ou inferior ao anual máximo elegível, que é calculado tendo em conta todos os coabitantes do agregado familiar, conforme tabela abaixo:

tabela.png

 

É também necessário ter um contrato de fornecimento em seu nome, destinado exclusivamente a uso doméstico em habitação permanente e uma potência contratada inferior ou igual a 6,9 kVA.

 

Para obter a Tarifa Social de Gás, as condições diferem um pouco:

Ser beneficiário de uma das seguintes prestações sociais:

  • Complemento solidário para idosos

  • Rendimento social de inserção

  • Subsídio social de desemprego

  • 1.º Escalão do abono de família

  • Pensão social de invalidez

E ainda ter um contrato de fornecimento em seu nome, destinado exclusivamente a uso doméstico em habitação permanente e um consumo anual inferior ou igual a 500 m3

Estes consumidores poderão ainda fazer um pedido de um desconto extra, pedindo que lhes seja aplicado o Apoio Social Extraordinário ao Consumidor de Energia (ASECE).

Se se enquadrar nalguma destas condições, informe-se melhor no site Escolha a Sua Energia, ou no site do seu comercializador de gás ou electricidade, porque a tarifa só é atribuída mediante pedido do consumidor.

publicado por Rosa Cristiana* às 11:28
29
Abr
15

A semana passada foi dedicada a organizar a despensa e atualizar o inventário, felizmente não havia nenhum produto fora da validade, mas mesmo que houvesse não me fazia muita confusão porque sei que não é só a validade que indica que o produto está em condições de ser ou não consumido.

No entanto a questão das validades levou-me a um artigo que vi no outro dia, sobre os alimentos que podem ser consumidos depois do prazo de validade ainda bons para consumo, depois de fazer uma pesquisa encontrei quase meia dúzia com informações importantes.

Antes de mais, é importante distinguir duas expressões que normalmente se encontram nas embalagens dos produtos, "consumir de preferência antes de" e "consumir até":

O "consumir até" é a forma de impor uma data limite de consumo e aplica-se a produtos perecíveis, enquanto o "consumir de preferência antes de" significa a data de durabilidade mínima do produto.

Por desconhecimento destas expressões ou com receio de alguma intoxicação alimentar, muitas pessoas deitam produtos para o lixo que ainda estariam bons para consumir, de forma a combater o desperdício alimentar, a empresa Approved Food fez uma lista de alguns alimentos que podem ser consumidos depois do prazo de validade:

Pão: alimento muito consumido na dieta mediterrânica, é um desperdício deitá-lo fora. Quando está duro pode sempre ser aquecido no forno ou usado numas rabanadas, e desde que não tenha muito bolor pode sempre ser aproveitado. (Eu acrescento: pode ser congelado durante alguns meses, pode ser utilizado para fazer pão ralado, ou outros aproveitamentos, como pudim de pão, ou açorda).

Iogurte: depois da atingir a validade, pode durar mais seis semanas. Depois disso é possível ingerir a parte do iogurte que fica por baixo na embalagem. (Aconselho a verificarem se existe diferença na consistência ou sabor, já consumi no máximo com uma semana depois da validade).

Chocolate:  este alimento proveniente do cacau, sofre diversas modificações até chegar a casa do cliente. Uma delas é a introdução de manteigas e açúcares que ajudam a preservá-lo, durante algum tempo depois de ultrapassada a data de validade.

Ovos: um bom teste para comprovar se esta fonte de proteínas está ou não boa para consumo é colocá-los numa bacia com água. Se o ovo flutuar significa que está a acumular bactérias e gases no interior, se afundar é porque está em óptimo estado para consumir. (A minha dica da semana passada).

Arroz: depois de meses, e até anos, este cereal continua ainda bom para consumo. (Acrescento a massa, desde que não tenha nenhuma indícios de bichos ou aspecto esquisito está boa, mesmo depois de passado o prazo de validade).

Batatas fritas: cerca de 10 tiras de batata frita caseira tem aproximadamente 171mg de sal, valor que aumenta significativamente quando são batatas embaladas. O sal ajuda na conservação do produto.

Ketchup: dura mais um ano após a data inscrita na embalagem, quando guardado num local seco e fresco. (e desde que não tenha sido aberto).

Frutas e vegetais: o senso comum pode ser aplicado também às frutas e vegetais. Se não está podre nem muito mole está bom para ser ingerido (apesar de ter um prazo de validade bastante mais curto, as frutas podem ser congeladas para serem usadas posteriormente e gelados ou batidos, e os legumes em sopas ou purés).

Outros produtos que podem ser consumidos depois do prazo de validade, segundo o consultor alimentar Hugo Vieira:

Conservas enlatadas: Apenas tem de manter este tipo de alimentos num local escuro e fresco. Pode guardá-los o dobro do tempo recomendado. (verificar sempre alterações de cheiro ou sabor ou empolamento das latas, nesse caso deitar fora).

Leite: Pode eventualmente ser consumido até alguns dias depois do prazo. Já no leite do dia a margem é menor e não convém ultrapassar o prazo indicado.

Alimentos congelados: Em geral podem ser conservados quase um ano a um ano e meio sem problemas, desde que sejam mantidos a menos de 18ºC, já que o frio impede o desenvolvimento de micro organismos. Em regra, quanto menos processado for o alimento mais tempo irá conservar-se sem alterações. Refeições prontas e gelados, por exemplo, têm mais elementos na composição o que os torna menos estáveis mas não perigosos. As gorduras poderão alterar-se e desenvolver-se algum sabor a ranço. Os alimentos congelados à saída da fábrica, sofrem uma congelação muito rápida que mantém os nutrientes intactos, e serão mais seguros do que os congelados em casa. Mas em qualquer caso, o elemento determinante é sempre a manutenção da cadeia de frio.

Farinha: Pode durar anos sem que se estrague. Poderá eventualmente haver alteração da propriedade das leveduras, o que faz com que se torne menos eficaz a levedar um bolo ou a fazer pão.

Leite em pó: Também dura bastante tempo desde que não apanhe humidade e esteja numa embalagem fechada. (acrescento achocolatados em

Café e chá: Duram anos, sobretudo se estiverem hermeticamente fechados. Como são confeccionados com água a ferver o perigo de contaminação também é menor. Se cheirarem a mofo, contudo, é preferível deitar fora.

Bolachas e tostas: Quando muito poderão ficar moles com o tempo, um sinal de migração de oxigénio para dentro da embalagem, mas em geral duram bastante tempo, especialmente se as embalagens não forem abertas (eu acrescento cereais, se forem simples também duram bastante tempo).

Carne fresca: Pode deixar passar um ou dois dias se mantiver a cadeia de frio intacta e não houver sinais de alteração. "No caso da carne picada não dê margem alguma. É que ao picar-se quebra-se a sua barreira biológica, o que facilita o desenvolvimento de bactérias e permite a proliferação de micro organismos". (penso que mesmo se aplica ao peixe, se forem congelados duram a validade aumenta para mais do dobro).

Produtos fumados: São mais estáveis porque a fumagem destrói grande parte dos microorganismos e o sal que contêm também actua como conservante. Se vieram embalados em vácuo conservam-se bastante tempo e podem ser consumidos eventualmente algumas semanas depois do prazo sem risco.

Segundo a minha experiência existem ainda outro produtos que duram bastante após o prazo de validade:

Frutos secos e leguminosas, se forem bem condicionados e não tiverem cheiro esquisito ou bicho estão bons para consumo.

Massa folhada, queijo ralado ou fatiado e produtos de charcutaria, desde que sejam congelados dentro do prazo de validade, duram alguns meses no congelador.

Especiairias e temperos, desde que bem condicionados e não apresentem cheiro nem consistência diferente.

Açúcar e sal, duram imensos anos, penso que nem referem prazo de validade.

 

Outras dicas importantes:

Se mora sozinho ou caso um determinado produto não tenha consumo alto pela família, opte por embalagens menores. Assim evita-se o desperdício.

Alguns alimentos, como queijo ralado, salsicha e milho em conserva, não devem ser mantidos na sua embalagem original. Para sua melhor conservação, o ideal é transferir o alimento para uma taça limpa com tampa. Neste caso, não esqueça de anotar o prazo de validade na taça.

Consumir alimentos fora do prazo de validade deve ser a excepção e não a regra, mas nem sempre o lixo terá de ser o destino final de um produto que pode estar em perfeitas condições, apesar de expirado. Em todo o caso, para consumi-lo em segurança há factos que convém saber:

  • Por regra, quanto mais reduzido é um prazo e mais específica a sua data de validade, menos margem haverá para o consumir depois.

  • Em geral, quanto mais água e gordura tiver na sua composição, mais rapidamente um alimento se irá deteriorar e menos flexibilidade haverá no seu consumo para além do prazo.

  • Mesmo dentro do prazo, um alimento pode deteriorar-se rapidamente se for sujeito a uma manipulação ou conservação deficientes (calor ou contaminação).

  • Qualquer embalagem que esteja empolada deve ser rejeitada já que este ‘inchaço' é um provável indício da existência de dióxido de carbono no interior, uma reacção que se dá quando há proliferação de microorganismos.

Fontes:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/alimentacao/sabe-que-alimentos-podem-ser-consumidos-depois-da-data-de-validade

http://activa.sapo.pt/belezaesaude/saudenutricao/2012-03-18-prazo-de-validade-dos-alimentos-esclareca-todas-as-duvidas

http://www.ionline.pt/artigos/mais/comida-6-alimentos-pode-comer-depois-prazo-validade

http://www.proteste.org.br/alimentacao/nc/noticia/cuidado-com-a-validade-dos-alimentos

http://portocanal.sapo.pt/noticia/54543/

publicado por Rosa Cristiana* às 12:40
28
Abr
15

Frango assado no forno, pato assado ou outras carnes assadas são comidas que gostamos, mas demoram sempre mais tempo, um frango estufado é mais rápido que fazer frango assado no forno e durante a semana o tempo para cozinhar é sempre mais curto.  

20141105_213812-1.jpgNo entanto com esta pequena dica, que me deu a minha sogra, torna-se mais rápido fazer assados no forno.

Colocar o assado antes no bico do fogão deixando ferver uns 20 minutos, depende se é carne, batatas, peixe e depois levar ao forno já pré-aquecido, assim o assado ferve mais rapidamente e fica pronto em menos tempo, no entanto tem um senão, penso que não será aconselhável quando utilizamos pirex de vidro.

Quando faço batatas assadas, faço sempre assim também, depois de estarem cozidas é só levar ao forno uns minutos para alourar e ficam uma delícia, da última vez utilizei um tacho para fazer ao lume e depois virei com cuidado para o pirex em vidro e levei ao forno 10 minutos.

Há sempre solução quando a intenção é poupar tempo e também dinheiro, pois um bico seja a gás ou electricidade por norma gasta menos que o forno.

Boas poupanças :)

publicado por Rosa Cristiana* às 11:45
24
Abr
15

A nova "lei" que obriga os postos de combustíveis a ter combustíveis lowcost, que são tudo menos lowcost, é uma verdadeira treta, desculpem a palavra mas é mesmo o que penso.

 Se já antes achávamos que fazia diferença o rendimento do combustíveis de umas bombas para outras, então agora depois de alguns testes temos a certeza.

No fundo o que está a acontecer é estarmos a comprar combustível simples, sem adição de qualquer aditivo ao preço que pagávamos anteriormente combustível (gasóleo ou gasolina) com aditivos, e que digam o que disserem faz diferença.

Temos comentado com diversas pessoas que também referem que o combustível sem aditivos rende muito menos, que o carro puxa mais mal, que vai embora mais rápido, então mas afinal isso é lowcost? Só se for para as carteiras dos portugueses ficarem ainda mais pequenas.

Agora, se queremos ter um combustível que rende mais quilómetros fazendo as mesmas viagens, com o mesmo tipo de condução vamos ter que pagar mais caro, vamos ser "forçados" a pagar mais, uma verdadeira treta.

Felizmente, descobri este fim de semana que pequenas bombas que dispunham apenas de um tipo de cada combustível não estão abrangidas por essa maldita "lei", se já há algum tempo achava que o combustível dessa bomba rendia mais que o da Repsol agora não tenho dúvida, assim sempre podemos ajudar os postos de combustíveis mais pequenos e acabamos por poupar mais, quem não tem essa possibilidade talvez valha a pena comparar e optar pelo combustível com aditivo, apesar de um pouco mais caro acaba por compensar, pois muitas vezes o barato sai caro.

Outra situação lamentável é os combustíveis nem estarem bem assinalados, dizem apenas gasóleo e gasolina, quando deviam dizer gasóleo simples e gasolina simples, para as pessoas verificarem que houve uma alteração.

Aliado a esta nova medida que tivémos que adoptar, nunca esquecemos outras pequenas dicas para poupar no combustível e na manutenção do carro, que leva grande parte do nosso orçamento.

Como abastecer lentamente, não encher o depósito e conduzir mais devagar

Desculpem o desbafo, mas achei importante partilhar :)

publicado por Rosa Cristiana* às 08:47
23
Abr
15

Hoje, dia 23 de Março, é o dia Mundial do Livro e como não podia deixar de ser vários sites e editoras fazem passatempos e promoções especiais neste dia para amantes de livros e não só.

Aproveitem algumas oportunidades que aqui ficam :)

Descontos na compra de livros

leya.png

 wook.png

continente.png

betrand.png

 

P. S. Clicar em cima de cada imagem para aceder ao site. 

 

Passatempos para ganhar livros

Passatempo_noteit.png

Mais informações aqui.

Close UP oferece vários livros.

bertrand_pass.png

Mais informações no Facebook da Bertrand

Fica a dica, tirar um tempo por dia para ler um bom livro :)

publicado por Rosa Cristiana* às 15:23
21
Abr
15

Conhecem alguém que não goste de café?

Realmente não conheço quase ninguém, a não ser eu, desde pequena que não gosto de café, não gosto e pronto, até gosto do cheiro mas não do sabor, então nunca pensei muito em fazer bolo de café.

No entanto no outro dia apetecia-me fazer um bolo diferente, mas os ingredientes disponíveis não eram muitos, então decidi testar, se eu não gostasse haveria outras pessoas que iriam adorar :)

Por isso assim que vi esta receita no blog da Luísa Alexandra, decidi experimentar.

Ingredientes:

6 ovos grandes

1 chávena e meia de açúcar

2 chávenas de farinha com fermento (Branca de Neve)

1/2 chávena de leite morno

2 colheres (sopa) de café solúvel

1 colher (sobremesa) de canela

1 colher (chá) de fermento em pó

2 colheres (sopa) de óleo

 

Modo de preparação:

Separar as gemas das claras, bater as claras em castelo bem firme.

Entretanto bater muito bem as gemas com o açúcar, dissolver o café no leite morno, para incorporar melhor na massa. À gemada, ir adicionando alternadamente a farinha e o leite, batendo sempre, juntar a canela, o fermento e o óleo, batendo novamente muito bem.

Envolver as claras já batidas em castelo e misturar até a massa ficar com bolhas.

Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante cerca de 30 minutos, verificar com um palito.

Fica um bolo super leve e delicioso, dito por mim que nem gosto de café.

O J. diz que dispensava a canela, para a próxima faço sem canela para experimentar.

Custo: Sem contabilizar o custo dos ovos que eram caseiros temos um valor inferior a 0,50€, contabilizando os ovos fica em 1,20€.

20150405_123836.jpg20150405_131657.jpg

Bom apetite :)

publicado por Rosa Cristiana* às 14:00
17
Abr
15

Ontem chegaram mais alguns vales de desconto na caixa de correio e outros vieram por e-mail :)

Chegaram os vales de desconto da Pescanova relativamente ao passatempo do mês passado.

No passatempo deste mês temos que enviar uma receita com dois produtos Pescanova, eu já tenho algumas ideias para participar :)

20150416_132354.jpg

Encontrei também no e-mail, mais um vale de desconto da Colgate, para escovas de dentes, vocês já estão inscritos no site da Colgate? De vez em quando enviam e-mail com vales de desconto para pastas ou escovas de dentes, por cá têm sido muito úteis :) 

escova colgate.png

Recebi mais uma boa notícia, chegou uma mensagem a indicar que recebi na conta bancária o reembolso do experimente grátis Veet Spa Wax, participei à pouco tempo e estava com receio de não receber porque tinha limite das primeiras 1000 participações, por isso nem partilhei aqui.

Boas poupanças :)

publicado por Rosa Cristiana* às 08:49
15
Abr
15

Como saber se os ovos estão bons para consumir?

Alguns dirão, vê a data de validade :)

 

 

 

 

 

Mas e se forem caseiros? Bem, eu raramente compro ovos porque quase sempre tenho ovos caseiros, então este é um teste que faço sempre, há muitos anos.

Colocar os ovos numa tigela com água, de forma a que fiquem cobertos, se os ovos boiarem ao de cima estão estragados. Não acreditam? Experimentem abrir e sentirão o cheiro.

Se forem ao fundo estão frescos e óptimos para consumir.

Se não boiarem, mas estiverem um pouco inclinados já não assentando no fundo, ainda estão bons para consumir mas já não são frescos, devem ser gastos em breve para não se estragarem.

No Verão, mantê-los num local fresco ajuda a que durem mais tempo.

Pessoalmente não coloco os ovos no frigorífico, desde que houve uma intoxicação alimentar quando eu andava na escola, lembro-me que na altura disseram que foi por causa de uma maionese feita com ovos que estiveram no frigorífico, manias ou não, não guardo os ovos no frigorífico.

Espero ter ajudado a descobrirem se os ovos estão bons para consumir, caso sejam comprados, podem estar passados da validade mas estarem ainda bons para utilizar. 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:19
08
Abr
15

Foi a semana passada que tive conhecimento desta nova aplicação e achei muito interessante, por isso comecei logo a testar.

featured-image-final.png 

SMSPT é uma nova aplicação disponível para android, que permite enviar SMS gratuitas para qualquer número português, que permite poupar alguns euros, principalmente para quem não tem tarifário com mensagens gratuitas para todas as redes, porque nem sempre cabe um tarifário assim em todos os orçamentos.

Se utilizam com frequência SMS's para comunicar, então esta aplicação pode ser uma boa ajuda de poupança.

Basta instalar a aplicação a partir da Play Store, depois fazer um registo muito rápido e começar a usar, basta apenas que tenham uma ligação de internet ativa, eu utilizo sempre wifi, à semelhança do FreeVoipDeal, que utilizo para fazer chamadas gratuitas ou quase.

A aplicação não funciona para quem faça um uso utensivo de SMS's mas pode ser uma ajuda para quem o faça pontualmente, pois permite o envio de 10 mensagens para qualquer rede portuguesa.

A mim já me permitiu poupar, o tarifário que tenho é o Vodafone Easy SMS onde tenho que pagar 0,36€, depois posso fazer chamadas ou enviar SMS's gratuitamente para 91, no entanto nos dias em que não preciso de fazer chamadas, compensa utilizar este programa.

Assim, temos mais uma ferramenta para poupar no dia-a-dia.

publicado por Rosa Cristiana* às 08:41
02
Abr
15

20150226_204511.jpg

Terminado o passatempo de aniversário do blog, onde tinham oportunidade de ganhar um Kakebo, chegou a hora de anunciar os vencedores.

Das 136 participações, foram sorteados através do random.org os dois vencedores:

36 - Sílvia Caseiro

112 - Alexandre Rodrigues

Muitos parabéns aos vencedores e obrigada a todos os participantes.

Em breve haverão novas surpresas, não desanimem.

Aos vencedores, agradeço que enviem e-mail com a vossa morada para envio dos respectivos prémios.

Até breve :)

publicado por Rosa Cristiana* às 17:55
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO