Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Contacto
Dúvidas ou sujestões dicasparapoupar@gmail.com
Newsletter

Escreve aqui o teu e-mail:

Delivered by FeedBurner

04
Ago
15

Principalmente para quem tem crianças, a compra de gelados no verão é inevitável (a não ser que optem por fazer gelados caseiros, mas esse será um assunto para outro dia, pois ainda não consegui comprar as formas para fazer os benditos gelados, aqui é difícil encontrar) e pode ser uma conta muito alta no final das férias.

Por isso a minha dica de hoje passa por comprar os gelados nos super e hipermercados que ficam a cerca de 1/4 do preço dos cafés / padarias, pastelarias e são igualmente deliciosos quando não são melhores ainda.

Muitos de vocês já o fazem certamente, mas nunca é demais lembrar esta solução simples e bem poupadinha.

Mesmo que as férias sejam distantes de casa, podem comprar num supermercado próximo e guardar no congelador da casa alugada (ou hotel, caso disponha), quando não há simplesmente essa hipótese, podem sempre fazer uma vaquinha durante o ano para os gelados do verão (educar a poupar desde pequenos).

Pessoalmente considero os gelados mais deliciosos e mais económicos, os do LIDL e não serei a única a achar isso pela partilha da Revista Sábado como podem ver aqui e por várias opiniões que tenho visto.

Esta semana aparecem no folheto semanal vários gelados, que combinados com os vales de desconto da revista Mais do LIDL, que custa apenas 0,49€ ficam a um preço ainda mais convidativo por isso aqui fica a partilha para os mais distraídos :)

transferir.jpg11802189_10153412167074017_1436595069_n.jpg

Litle Ranger: 2,09€ - 1€ (vale de desconto) = 1,09€ ou seja menos de 0,10€ cada

Space Runners: 1,39€ - 0,80€ (vale de desconto) = 0,59€ ou seja menos de 0,06€ cada gelado

Mini Mix de Fruta: 2,85€ - 1€ (vale de desconto) = 1,85€ ou seja 0,15€ o gelado

Gelado Cone: 1,99€ - 0,50€ (vale de desconto) = 0,25€ cada um

E temos também o Classic e o Choco Crisp a 0,43€ e 0,45€ cada

Todos os gelados a menos de 0,50€ cada um, excelente preço não acham?

Boas poupanças :)

publicado por Rosa Cristiana* às 09:00
03
Ago
15

Depois de terminado o passatempo é chegada a hora de anunciar o vencedor de uma tábua de cozinha Gradirripas.

O vencedor foi sorteado através do site random.org de entre todas as participações válidas.

11694140_974082052622120_1609393115_n.jpg 

Assim o vencedor desta maravilhosa tábua de cozinha é:

59 - Patrícia Garcia

 

Muitos Parabéns e obrigada a todos os participantes, em breve haverão novas surpresas por isso não desanimem.

À vencedora agradeço o envio da morada por e-mail para envio do prémio.

Até breve e boas férias para quem já está e férias 

publicado por Rosa Cristiana* às 08:56
29
Jul
15

A cerca de 15 dias das férias, por cá  é altura de limpar o congelador, pois todos os anos o descongelo e deixo tudo desligado durante as férias.

Assim, foi altura de gastar uns frutos vermelhos que andavam pelo congelador há algum tempo, foram comprados para uma sobremesa, mas as sobras ficaram sempre lá, as ideias eram várias, mas por falta de tempo ou por a quantidade também já era pouca foram ficando sempre, até que decidi transformá-los num delicioso frasquinho de compota.

Ingredientes:

150g de frutos vermelhos congelados (se forem frescos melhor)

7 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (sopa) de água

raspa de 1/2 limão

 

Modo de preparação:

É uma receita muito simples, basta num pequeno tacho colocar os frutos vermelhos, podem ser ainda congelados, o açúcar, a água e a raspa de limão e deixar ferver em lume brando, mexendo com frequência.

Ter em atenção que como é pouca quantidade de doce atinge o ponto rapidamente, quando atingir ponto de estrada desligar e colocar num frasquinho previamente esterilizado. A mim rendeu apenas um pequeno frasco que utilizamos para barrar no pão ou em torradas.

Poderia simplesmente fazer um batido, ou um gelado batendo os frutos ainda congelados com um pouco de iogurte grego ou natas, mas ainda me falta o bem dito liquidificador, que a minha picadora não é eficaz em experiências deste tipo e achei que para nós seria mais útil esta compota.

Em breve teremos mais receitas relativamente a esta missão da limpeza do congelador, que poderão também usar com sobras de outras refeições.

11805926_986441904719468_1165330346_n.jpg

publicado por Rosa Cristiana* às 09:21
21
Jul
15

Bem toda a gente sabe fazer salada de fruta certo?

Por isso acho uma autêntica maluqueira estar aqui a publicar uma receita de salada de fruta, mas como esta foi diferente, decidi partilhar a minha experiência.

Normalmente fazemos salada de fruta utilizando as frutas em calda das quais também adicionamos a calda e depois juntamos pedaços de outras frutas, desta forma não precisamos de adicionar qualquer sumo, colocamos apenas um pouco de vinho do porto, quando não há crianças claro.

Mas desta vez tínhamos bastantes morangos oferecidos por uma vizinha e pêssegos madurinhos e deliciosos, tudo biológico, por isso não iríamos usar o sumo de lata, teríamos que arranjar algum outro molho para a nossa salada de fruta.

A solução passou por adicionar à salada sumo de laranja, também biológica, mas sem exagero para não saber em demasia, não adiciconámos açúcar porque já as frutas já eram doces.

E assim ficámos com uma salada de fruta 100% natural, a custo zero :)

Porque toda a fruta foi toda oferecida por vizinhos e familiares :) 

11212456_10153394990664017_1677428961_n.jpg 

E vocês já fizeram alguma experiência deste género?

 

publicado por Rosa Cristiana* às 09:35
08
Jul
15

Depois da parceria com a Gradirripas, não querendo que fiquem tristes decidi premiar um dos meus leitores com um produto de excelência desta empresa portuguesa.

Como podem ver pelo meu post, é reconhecida a sua qualidade até por excelentes cozinheiros a nível internacional, como é o caso do Jamie Oliver que utiliza as tábuas Gradirripas nos seus restaurantes.

Reservei então um presente para vocês:

11694140_974082052622120_1609393115_n.jpg

 

Para ganhar esta tábua de cozinha Gradirripas, devem cumprir as seguintes condições:

- Gostar da página Dicas para Poupar no Facebook, devem fazer gosto e depois clicar em Receber Notificações e Adicionar à lista de interesses para poderem receber as novidades.

- Partilhar este post no vosso Facebook de forma pública

- Gostar da página Gradirripas no Facebook

- Preencher este formulário com os vossos dados, para validar a participação

- O passatempo inicia-se hoje 08/07/2015 e termina no dia 29/07/2015

- Podem participar uma vez por dia, desde que façam uma nova partilha

Boas poupanças e boa sorte para todos :)

publicado por Rosa Cristiana* às 12:20

Hoje apresento-vos uma nova parceria com a Gradirripas.

Ainda não conhecem? É uma empresa que se dedica ao fabrico de tábuas de corte e de mesa, e de outros utensílios para cozinha, e também embalagens em madeira para vinhos e produtos gourmet.

Vejam só os produtos que me enviaram, não são um espectáculo?

11733357_974082009288791_1405359049_n.jpg 

Adoro e gosto mais ainda por ser uma marca totalmente Made in Portugal, já sabem como prezo sempre por apoiar e comprar produtos portugueses.

A Gradirripas, Lda. é uma empresa familiar, propriedade da família Violante, oriunda de Pernes, concelho de Santarém, situada bem no centro do país.

Com ligações ao sector há já dois séculos, os actuais proprietários fazem parte da quinta geração de uma família tradicionalmente ligada à produção de artigos em madeira. Um saber que remonta aos finais do século XIX, quando Manuel dos Santos Violante trabalhava a madeira como uma verdadeira arte.

A sociedade com a actual designação de Gradirripas – Artigos em madeira Lda., foi constituída em 2006 e como referi anteriormente, dedica-se, sobretudo, ao fabrico de tábuas de corte e de mesa, e de outros utensílios para cozinha, bem como embalagens em madeira para vinhos e produtos gourmet.

A madeira utilizada no fabrico dos artigos provém, essencialmente, de pinhais da região centro de Portugal, adquirida a produtores que asseguram a sustentabilidade das florestas. Para tal, são feitas novas plantações em substituição das árvores abatidas para a indústria.

A Gradirripas só adquire madeira a fornecedores devidamente legalizados, sujeitos a fiscalizações periódicas no que respeita à origem da madeira e ao controlo do nemátodo do pinheiro. A madeira é sujeita a secagem em estufa, onde permanece o tempo necessário para garantir um produto de qualidade, isento de humidades e do vírus do nemátodo, que tem atingido as florestas portuguesas.

A madeira trabalhada pela Gradirripas é devidamente identificada através do passaporte fitossanitário, que acompanha cada lote de matéria-prima adquirido.

A Gradirripas conta actualmente com 12 colaboradores experientes, especializados nas diferentes fases do trabalho da madeira.

A qualidade do produto final é reconhecida no mercado nacional e internacional, em particular no Reino Unido, Holanda, Estados Unidos da América, Canadá e Suécia.

São utilizadas por grandes cozinheiros não só a nível nacional e também internacional, como o Jamie Oliver.

jamie oliver gradirripas.png 

Podem conhecer melhor esta empresa também através do facebook, Gradirripas.

publicado por Rosa Cristiana* às 10:10
26
Jun
15

Desde alguns meses para cá começámos a fazer o nosso próprio pão.

Optámos por fazer broa por ser mais prático, durar fresca durante mais tempo e porque assim não iríamos gastar luz pois seria cozido no forno a lenha, mas também poderão fazer no forno eléctrico.

Nunca tinha amassado broa, já tinha feito alguns folares da Páscoa, mas a broa tem outros segredos e até a consistência final fica um pouco diferente, por isso foi uma verdadeira aventura quando certo dia em conversa com uma vizinha pusemos a hipótese de fazer broa, já tínhamos farinha de trigo e de centeio, só faltava mesmo a de milho, cujo problema se resolveu moendo o milho que tínhamos em casa e peneirando. Normalmente a farinha usada pela vizinhança é de milho branco, mas como só tínhamos milho amarelo foi dessa que usámos e a experiência foi tão positiva que ainda se mantém a receita.

O próximo passo era arranjar uma receita, a que encontrei e me pareceu mais interessante foi esta, mas decidimos desde logo dobrar a receita, mais tarde fiz algumas alterações e achámos que ficou melhor, por isso a receita final é um pouco diferente:

Ingredientes:

2 kg de farinha de milho

2 kg de farinha de centeio

2 kg de farinha de trigo tipo 65

100g de sal

80g de fermento

cerca de 3 litros de água a ferver

cerca de meio litro de água morna

 

Modo de preparação:

O adequado seria usar uma masseira ou uma gamela de madeira para amassar o pão, mas como ainda não encontrámos nenhuma ao nosso gosto continuamos a amassar numa bacia grande de plástico e tem funcionado bem. Colocar apenas a farinha de milho e ir adicionando a água a ferver até envolver e escaldar toda a farinha, com a ajuda de uma colher de pau (cuidado para não se escaldarem, a água tem que estar mesmo a ferver), tapar com um pano e deixar repousar um pouco.

Misturar o sal numa chávena com água a ferver e dissolver bem. Noutra taça dissolver o fermento num pouco de água morna (ter atenção que água muito quente mata o fermento).

Juntar as outras farinhas à farinha de milho escaldada e misturar bem, abrimos um buraco no meio e adicionar a água do fermento e do sal que entretanto também já arrefeceu um pouco. Depois é só amassar bem até ficarem todas as farinhas incorporadas e ir adicionando água até a massa ficar a consistência correcta, fica sempre um pouco húmida e a agarrar nas mãos, quando estiver amassada, separar das paredes da bacia (gamela ou masseira), polvilhar com um pouco de farinha de trigo, batendo em toda a volta, para que a massa deixe de agarrar às mãos e desenhar uma cruz na massa (apesar de não sabermos a receita esta é uma tradição antiga e é sempre cumprida). Tapar com um pano e deixar levedar. A massa está pronta quando tiver "estalada" bastante. Não sei precisar o tempo, nós vamos dando uma olhadela de vez em quando e com o tempo quente leveda mais rápido.

Para levar ao forno também existem alguns segredos. Tiramos porções de massa com a ajuda de um prato  e colocamos numa taça redonda previamente polvilhada com farinha (usamos uma tendedeira de madeira) e tender a massa, ou seja, atiramos ao ar algumas vezes. Depois levamos ao forno, pode ser colocada uma couve por baixo, ou colocar sem nada (para isso o forno é bem limpo de cinza e brasas com um vassouro molhado feito de ramos de carqueja), repetir o processo até terminar a massa.

Deixamos no forno cerca de meia hora até estarem cozidas. A maioria das vezes também optamos por fazer uma bôla com chouriço com sardinha, uma delícia.

Podem optar por fazer metade da receita e também pode ser cozido em forno eléctrico, pré-aquecido a 200ºC durante cerca de 35 minutos.

Tem ficado sempre muito bom e uma broa conserva-se durante cerca de uma semana sem ficar dura, agora no verão colocamos no congelador para que não se estrague e vamos tirando.

Em breve terei outras aventuras no mundo do pão caseiro.

Custo: Esta receita tem um custo de 3,00€ e rende entre 7 a 10 broas, depende do tamanho. Dá algum trabalho mas o resultado final é muito compensatório 

11651073_966701126693546_2101720392_n-horz.jpg

 

Bom apetite :)

publicado por Rosa Cristiana* às 09:00
25
Jun
15

Depois de vários comentários e informações negativas sobre este site, onde até publiquei este post, uma representante da empresa enviou-me uma comunicação a solicitar que informasse que a Multidados estava a trabalhar no sentido de regularizar todas as situações que estavam atrasadas.

Por falta de tempo e depois por esquecimento, não publiquei a sua comunicação, que partilho agora.

Sou a Directora geral da empresa, e tenho estado a dar a cara e a tratar destas questões, que não são faltas de pagamento, mas sim atrasos no pagamento.

Existem alguns utilizadores que tiveram problemas na altura da transição da nossa plataforma e como tal, criou-se um mau estar junto de alguns utilizadores.

A plataforma e Metodologia da MultiDados para recolha de inquéritos online, é complexa e delicada, e por essa razão estamos registados na comissão nacional de protecção de dados, para salvaguardar ambas as partes nente processo.

Actualmente temos mais de 600.000 registados e se tivermos de pagar a todos ao utilizadores ao mesmo tempo, seria complicado, e por essa razão existe uma logística a volta dos timings, assim como dia específicos para pagamentos no mês, tudo isto junto faz com que seja difícil pagar aos 121 dias, oscilando os timings e o utilizador não compreende.

Não é filosofia da empresa não pagar, nem faz sentido, precisamos das pessoas para responderem aos nossos inquéritos, no entanto há sempre pessoas sem ética que utilizam as oportunidades para aldrabar o sistema e usufruir de vantagens ou pagamentos que não são verdadeiros, e por essa razão, também atrasa todo o processo.

Procuramos sempre dar resposta as queixas e pedidos de pagamentos, e como deve compreender quantas mais pessoas tivermos no painel mais complicado fica esse processo, e por essa razão pedimos sempre a todos compreensão para esta situação, e garantimos que se a pessoa realmente tem a receber os valores que solicita na plataforma, os mesmo são pagos, apenas não entramos no sistema de alimentar queixas públicas, porque não achamos justo o fazerem quando não conseguimos em tempo real dar resposta ao mesmo.

Por tudo isto, e porque é importante para nos, ter pessoas satisfeitas no nosso painel, pedimos o seu voto de confiança, assim como a amioria das pessoas registadas no nosso painel e que continuem a colaborar connosco respondendo aos nossos questionários.

Ficam aqui os meus e os nossos contactos, na esperança de podermos contar consigo!

Obrigada

Florbela Borges | Managing Director
florbela.borges@multidados.com
Telefone da SEDE: 238486407

Recebi um convite para um inquérito Multidados e voltei ao site depois de alguns meses, já está tudo regularizado com os meus valores que anteriormente não apareciam, espero que todas as situações já estejam resolvidas também com os leitores lesados.

Podem voltar a confiar, para quem ainda não conhece dê uma vista de olhos neste post.

Estou quase a atingir valor para o pagamento, assim que receber partilharei o meu feedback.

publicado por Rosa Cristiana* às 17:57
17
Jun
15

 Na minha opinião, uma das questões mais importantes para aprender a poupar é saber dar valor ao dinheiro.

Se tivermos sempre um pensamento em que o dinheiro não vale nada, será muito mais difícil poupar algum dinheiro ao final do mês, ou até mesmo reduzir drásticamente o orçamento familiar.

É importante saber dar valor ao dinheiro.

Vejam por exemplo:

Tomar o pequeno almoço no café diariamente, é só 1€, parece pouco, mas se o multiplicarmos por 30 dias já soma 30€ e se multiplicarmos pelos 365 dias do ano já obtivemos uma poupança de 365€.

É importante valorizar cada cêntimo, pois todos fazem a diferença, como eu costumo dizer muitos cêntimos fazem muitos euros e grão a grão enche a galinha o papo, conforme o ditado popular.

E muito importante também, não ter vergonha de poupar e saber dar valor ao dinheiro

publicado por Rosa Cristiana* às 11:49
11
Jun
15

Pricious é um novo site de venda de produtos com desconto, mas com um conceito muito inovador, podemos obter mais desconto com a visualização de vídeos.

Registem-se e podem começar já a obter o melhor desconto nos vossos produtos preferidos.

Podem comprar desde smartphones, tablets, computadores, electrodomésticos, gadgets, cartões oferta ou até mesmo automóveis, com desconto até 90%, basta ver alguns vídeos e o preço do produto vai descendo, podem ver o vídeo aqui para perceber melhor :)

Vejam também as melhores vendas, como podem ver é possível conseguir comprar produtos a custo zero, basta um pouco de esforço.

melhores descontos pricious.png 

Podem ainda convidar amigos, por cada um recebem 0,10€, que podem acumular no SALDO para depois comprar produtos já com desconto.

Ainda têm dúvidas que este site é fidedigno? Pois eu fiquei convencida depois de ter visto que até apareceram na RTP1, conforme podem ver neste vídeo :)

Vale a pena tentar, registei-me à pouco tempo, assim que tiver conseguido algum produto a baixo custo ou zero, partilharei convosco.

Registem-se e comecem já a poupar com Pricious.

pricious.png

publicado por Rosa Cristiana* às 11:29
mais sobre mim
Dica da Semana

Publicidade
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO